Notícias Subterrâneas: Semana 26

Escrito por: | em 01/04/2012 | Adicionar Comentário |

Começando a vigésima sexta edição das Notícias Subterrâneas! Em nossa viagem aos Reinos Subterrâneos da Literatura durante a semana de 25 a 31 de março veremos mais uma leva de lançamentos de fantasia, sci-fi e terror e… enfim, todos já sabem como a coluna funciona, caso contrário voltem às Semanas anteriores, leiam as explicações mais detalhadas e todo o resto.

Cliquem nas capas para sinopses e compras, comentem, escolho livros pela capa, ou seja, tudo o que já repeti nas últimas 25 semanas.

Vamos aos lançamentos!

Previews Nacionais

Ponto Cego (Felipe Colbert)

ponto cego

Lembram-se deste? Falei de Ponto Cego em uma das primeiras Semanas por aqui, quando ainda estava sendo lançado em Portugal. Só está nesta Semana para que não digam que me esqueci dele. Agora, adeus. Até a próxima semana

 

 

 

 

Melhor não. Já sinto olhares de reprovação recaindo sobre minha nuca.

Ponto Cego, de Felipe Colbert, é um thriller que se passa em Veneza. Daniel Sachs, repórter, descobre que sua ex-mulher desapareceu após um show de ilusionismo e logo passa a ser perseguido por um assassino, basicamente um thriller normal. A capa brasileira é muito melhor que a portuguesa, impressionante o quão mais atraente é. Ainda me parece uma obra competente, após alguns meses repito-o.

Lançamentos Americanos

Armored (John Joseph Adams)

armored

Coletânea de contos premiados não disponível nem em ebook , nem em audio book, da semana. Tema da vez: armaduras robóticas.

Os autores, como podem ver na capa (ou talvez não, caso esteja muito pequena) são em sua grande parte premiados, há até um ganhador do Nebula no meio. Os contos variam desde relações simbióticas homem/ máquina até histórias típicas de guerra com robôs. O apelo é para gamers e… não tenho muito mais o que dizer. Histórias de ação, robôs, guerras, até há uma citação a Halo e Mechwarrior na sinopse.

Pantheon, livro 4: Age of Aztec (James Lovegrove) *

age of aztec

– Flashback –

“Três anos atrás. Livraria aleatória em algum lugar aleatório. Lorde Worth puxa um livro da prateleira e derruba outro no pé (que desastrado). Ora, a capa é bonita. Ele folheia o livro algumas vezes e guarda o nome em sua memória falha e curta. Age of Ra, nota mental: parece baseado em algum video game de estratégia com temática mitológica. Melhor procurar alguma crítica depois.”

– Três anos depois, momento presente. Reinos Subterrâneos –

Vi a capa de Age of Aztec e pensei “parece baseado em algum video game de estratégia militar com temática mitológica. Opa, é de uma série”. Assim descobri que aquele longínquo Age of Ra cuja lembrança não me acompanhou nem por dez metros gerou uma série de quatro livros e um conto longo.

Sim, todos dizem que The Pantheon parece uma história de video game. Cada livro tem como tema uma mitologia (até agora egípcia, grega, nórdica e asteca) e um futuro dominado por seus deuses e tecnologias avançadas.  Claro que também há um grupo de militares lançando um golpe desesperado para salvar a humanidade. Nada monstruosamente bem feito, pelo que dizem as críticas, mas parecem bem decentes. Principalmente pelo enfoque em ação descerebrado imagino que acabar cada um desses livros de 600 páginas seja como bater a cabeça em um extintor de incêndio (já fiz isso algumas vezes), mas ainda assim deve ser divertido.

Night’s Masque, livro 1: The Alchemist of Souls (Anne Lyle) ^

alghemist of souls

Uma chance, qual a mitologia em que o livro foi baseado? Nórdica, é claro.
– Reação à sinopse oficial –
Mais uma fantasia histórica. The Alchemist of Souls se passa na Inglaterra de Elizabeth I, quando um navio traz do Novo Mundo uma antiga lenda nórdica: um skrayling. O protagonista, Mal Catlyn, é um jovem espadachim que assume o papel de guarda costas do primeiro embaixador skrayling de Londres. Plot previsível a vista, adivinhem o que acontece a seguir? Tentativa de assassinato, que óbvio! Tomara que melhore a partir daí, porque THE ALCHEMIST OF SOULS é um título de efeito.
– Reação à sinopse de uma review –
Ora, quem diria? Parece que há alguma grande luz de esperança, afinal. A quantidade de exemplos de alegorias e detalhes históricos me impressionou muito. Parece ser algo decente.

The Assassini, livro 2: The Outcast Blade (John Courtnay Grimwood)^

the outcast blade

Assassinos vampiros. [Mais ácido]. Assassinos vampiros de Veneza. Agora sim.

Sequência de The Fallen Blade, The Outcast Blade é outra fantasia histórica, vejam como elas explodem ao nosso redor a partir do momento em que digo que não me lembro de muitas fantasias históricas. O enredo, retomando onde o anterior parou, trás um impasse aos braços da corte de Veneza: serem dominados pelos bizantinos ou pelos germânicos. Trama política, confere. O protagonista de The Fallen Blade, Tycho, ou melhor, Sir Tycho, também retorna ao cenário político. Sem troca de protagonista, confere. Vampiros violentos que não brilham no escuro e que se levantam de seus túmulos na primeira noite de suas existências, confere.

Mais um pouco de ácido e estaria perfeito, mas parece que chegamos ao limite de criatividade do autor. Tomara que a trama política seja boa.

Estou Lendo

Mistborn, livro 1: The Final Empire (Brandon Sanderson)

Retomei minha leitura de Mistborn finalmente.

As características típicas do Brandon Sanderson são bem gritantes em The Final Empire, ou seja, o livro começa se apresentando como uma história “de super herói” já com a chegada do protagonista, o Kelsier. O sistema mágico de Allomancy é extremamente bem destrinchado, os personagens são carismáticos, a premissa é bem simples – uma história de assalto – e a ação é bem descrita. Por “história de assalto” quero dizer que o enredo se baseia na formação de um time de especialistas com a missão de sobreviver a um plano monstruosamente ousado.

Estou na página 200, um terço do livro, e até agora o livro evoluiu bem rápido e com doses bem balanceadas de ação e discussões sobre ética e sociedade muito bem escritas. Sempre é muito interessante ler uma história sobre uma revolução na qual o grande herói do povo é um maníaco sádico e egocêntrico (o Kelsier consegue parecer tão perturbado quanto o V), mas ainda tão carismático e perspicaz.

 

Creio que todos repararam no atraso de um dia inteiro. Desta vez não haveria nada que eu pudesse fazer quanto a isso, mas ainda assim, perdão. Na próxima semana estarei no horário novamente.

Até a próxima semana, desbravando os reinos subterrâneos.

Ah, sim. Comentem sobre o que estão lendo, o que acharam dos lançamentos e qual título bizarro gostariam que cada um recebesse em uma tradução mal feita.

Até lá.

Menções Honrosas

the sail weaver

time and robberyireniconhaywiremaster of heathcrest halledge of dark water




Categorias: Notícias Subterrâneas
Tags: , , , , , , , , , , , ,

Lorde Worth

Caçador de Hobbies exóticos, leitor obsessivo e jogador compulsivo.

Adicione um comentário