Notícias Subterrânea: Semana 36

Escrito por: | em 11/06/2012 | Adicionar Comentário |

Olá a todos. Quando todos pensavam que haveria só mais um comunicado pedindo desculpas pela ausência das Notícias Subterrâneas, surge das sombras o encabulado anfitrião. Junho é um caos. Mas consegui ainda assim retornar com uma edição novíssima do informe de notícias literárias mais irritante, sarcástico, tendencioso e sem auto-estima (comentários, pelo amor de deus!) da blogosfera! Cobrindo os lançamentos da semana de 3 a 9 de Junho nas áreas de ficção científica, fantasia, terror e bizarrices. Nesta semana com lançamentos de peso!

Lançamentos Americanos

Redshirts (John Scalzi)

redshirts

Finalmente, após meses de propaganda, Redshirts foi lançado. Não li nada de John Scalzi até o momento (nem sequer um conto, infelizmente), mas como o senhor Scalzi é um autor consideravelmente ativo na internet, já tive minha dose de palestras e textos em que seu humor despontou. Afinal, John Scalzi é uma pessoa alegre. Não é de impressionar que seu mais novo livro seja uma sátira.

Redshirts é uma piada escrachada para fãs de Star Trek, até para os não fãs que só conhecem a série por cima (como eu) a sinopse deve parecer muito cômica. O protagonista é um novo recruta na nave Intrepid (ha-ha) da União Universal (século 25) e começa a perceber certos fatos curiosos, como por exemplo que em cada missão há conflitos letais com aliens, nos quais um camisa vermelha da tripulação sempre morre, mas o capitão, o tenente galã e o chefe do setor científico saem incólumes. A partir daí inicia-se sua luta para sobreviver e descobrir o porquê desse ciclo sinistro.

Palmas. Com o humor mórbido dessa sinopse John Scalzi já conseguiu um pequeno sorriso sinistro meu.

Também disponível para Kindle e em Audio Book

The Seven Wonders (Steven Saylor)

the seven wonders

Steven Saylor já escreveu extensamente sobre Roma e o mundo antigo em sua série Roma sub Rosa, agora o protagonista da ida série retorna em The Seven Wonders. Vemos o jovem Gordianus “The Finder”, ou melhor, só Gordianus no momento, embarcar em uma viagem para conhecer as Sete Maravilhas do Mundo Antigo em primeira mão.

Uma viagem por locais clássicos, e em cada um deles um enigma surge para confrontar o jovem Gordianus e seu mentor, o poeta Antipater. Embora seja uma coletânea de contos publicados anteriormente, The Seven Wonders possui uma trama completa, interligando todas as paradas e relacionando alguns acontecimentos da série Roma sub Rosa (ou ao menos é isso que dizem).

Como Roma sub Rosa é uma série de 12 livros, The Seven Wonder talvez seja uma introdução mais interessante para novos leitores do que o primeiro livro em si. Afinal, é uma história a princípio fechada, não o início de uma odisseia de doze livros.

Também disponível para Kindle

The Grisha Trilogy, livro 1: Shadow and Bone (Leigh Bardugo)

shadow and bone

Clichê, clichê, clichê, muito Tormenta, mas reviews boas? Alguma coisa foi muito bem executada em Shadow and Bone. Ah, explicado, é um livro de fantasia leve com uma protagonista adolescente que descobre possuir poderes raros e então entra para um grupo de elite no qual conhece o cara-mais-boa-pinta-do-bairro e todos já sabem para onde isso vai.

– Tipo Mistborn?

…ahn, não exatamente. The Final Empire também tem ambiguidades morais, um sistema de magia complexo e motivações interessantes para quase todos os personagens, além do que, no segundo livro os clichês de livro juvenil evoluem para clichês de fantasia épica. Digo isso para mostrar que não estou sendo preconceituoso com a sinopse, só acho que os pilares nos quais Shadow and Bone parece se sustentar devem ser o complemento e não o essencial.

Vejamos então os complementos que parecem interessantes. O cenário é baseado na Rússia medieval, mas muitas reviews (suspeito que escritas por russos) reclamam de dezenas de erros de pesquisa e interpretações errôneas de elementos da cultura russa. A ameaça que ataca esse mundo é uma onda de trevas que lentamente corrompe e consome a terra por onde passa… Familiar?

É um livro de fantasia leve infanto-juvenil, então creio que ninguém fora da faixa etária alvo leia esperando muita coisa.

Amped (Daniel H. Wilson)

Amped

Sci-fi sério, porque afinal não posso passar muito tempo sem dar crédito aos lançamentos de ficção científica. Do autor de Robopocalypse, bom, pelo título do anterior já podemos ter uma ideia do tema de Amped. A capa já diz o suficiente, na verdade. O enredo trata de uma revolução de seres humanos melhorados tecnologicamente.

Mais transhumanismo? Isso não está tão batido quanto Steampunk?

Está, mas assim como com o Steampunk é difícil encontrar alguém que vá suficientemente fundo no tema a ponto de tornar o livro interessante. Daniel H. Wilson já escreveu um bom livro sobre robôs, tem crédito o suficiente para que eu acredite no potencial de Amped. Como já disse a sinopse é simples, fico curioso para ver como o autor se renovará dentro disso. Em algo ele já acertou só na sinopse: usando todo o poder de seu PhD em robótica, Wilson optou por decidir que o poder monstruoso tecnológico devastador e totalmente crível do protagonista seria… um sistema imunológico mais potente. Só isso. Algo extremamente simples trabalhado de forma a parecer tão monstruoso quanto os sistemas de camuflagem e metralhadoras ocultas de outras séries como Deus Ex. Tem potencial.

Também disponível para Kindle e em Audio Book

Ring of Fire, livro 14: The Kremlin Games (Eric Flint, Gorg Huff e Paula Goolett)

1636

Série colossal à vista. Sempre que me deparo com um número como “14” ao lado do nome da série uma lágrima escorre lentamente por meu rosto. Primeiramente porque prevejo toda a pesquisa que precisarei fazer para formar uma ideia mais concreta sobre a série, segundo porque caso pareça ligeiramente interessante estarei amarrado a mais uma série. Por sorte 1636 me poupou da primeira tristeza, é uma história separada, como aliás são vários dos anteriores.

No primeiro livro de Ring of Fire, 1632, a pequena cidade americana de Grantville é transportada no tempo e no espaço para o ano de 1632, caindo no centro do Sacro Império Romano Germânico. Após diversas guerras, desventuras e enciclopédias escritas com apoio dos fãs para recriar o mundo atual da forma que seria caso Grantville tivesse de fato surgido na Alemanha do século XVII, chegamos a 1636: The Kremlin Games.

O mecânico de Grantville, Bernie Zeppi, é convencido por um diplomata russo a se tornar um membro de destaque do governo da Mãe Rússia (será esse o livro que estou procurando?) e usar seus conhecimentos do futuro para levar o país pelo tortuoso trajeto da revolução industrial. Parece interessante? Muito, mas há 13 livros antes.

Estou Lendo

Como já disse, minha semana foi um caos, o que não deixou muito tempo para prosseguir com minhas leituras. Li pouco mais de 50 páginas, entre Mago e Vidro e The Well of Ascension, mas vejo uma paralisação eminente em ambas as leituras. Estou com dois livros emprestados me encarando com expressões severas: Cartas na Rua (o primeiro livro do Bukowski) e A Menina Que Não Sabia  Ler (John Harding). São livros bem curtos que devo acabar ainda ao longo desta semana, mas que consumirão a maior parte do tempo que teria para continuar em minha jornada em busca da Torre Negra (e em minha temporada assistindo ao cerco de Luthadel).

E assim acabam subitamente as notícias. Sem menções honrosas, estou muito rancoroso para escolher livros outros livros (mas se alguém estiver interessado, apareceu um tal de The Broken Universe que parece promissor).

Até a próxima semana, e me perdoem mais uma vez, mas já estou prevendo que vou me atrasar monstruosamente novamente. Não se preocupem, prometo que será a última vez antes de um longo período edílico de prazos cumpridos.

Vão em paz!



Categorias: Notícias Subterrâneas
Tags: , , , , , , , , , , ,

Lorde Worth

Caçador de Hobbies exóticos, leitor obsessivo e jogador compulsivo.

5 Comentários sobre Notícias Subterrânea: Semana 36

  1. Ronaldo Cavalcante @RonaldoCav

    hahahaha.. Headshirts deve ser no mínimo interessante!!! Comecei a rir sozinho sem nem mesmo saber porque kkk

    Shadow and Bone apenas me parece clichê, Sr. Worth… como muitas outras histórias que vemos por aí… Veremos, não é?
    Sistema de magia complexa me interessa por demaaaais ^^ e ambientado na Russia medieval? Uhuuul… nem me importo se o autor não teve cuidado com os fatos culturais (seria booom, mas se não teve o cuidado creio que pelo menos criou alguma coisa encima disso)

    Acaba logo esse Mago e Vidro ^^
    Aiiinda estou lendo Círculos de Chuva, terceiro livro de Dragões de Eter… doido para termina-lo, mas como vc sabe Junho é o CAOS! Acho que o Draccon está chutando o pau da barraca e a vida não está “facio” pra ninguém nesse terceiro volume… não vejo nada de bom vindo para os personagens no futuro… aiaiai…

    • Lorde Worth

      Falando em atraso…
      Shadow and Bone, pois é, ainda se tivesse um sistema de magia complexo talvez fosse legal, maaaaaas…
      E não, não estou perto de acabar Mago e Vidro, mas com a graça da providência universal agora estou livre, o que quer dizer que posso começar outro livro da pilha.

  2. Guto Vissoci

    Boa tarde, Srs.
    Lorde worth, pare com essas recomendações. Não há condições de meu bolso atender a todas! só nessa de hoje, marquei três que me interessam: Redshirts, que leria de qq jeito. Curto muito os livros do John Scalzi. Admito que não são os livros mais bem escritos, mas sempre tem algumas idéias interessantes e são bom entretenimento.
    Marquei tb na wishlist da amazon o livro das setes Maravilhas. Livros históricos são um fraco meu, e esse estra na roda qdo acabarem meus cornwells.
    Por fim, me interessei demais nesse AMPED. Estou louco para ler. E se der sorte, acho um novo autor para acompanhar.
    A idéia do 1632 tb é interessante ainda mais se conseguir explorar de forma crível esse choque de realidades: ao mesmo tempo que tem algum conhecimento diferenciado, muitas das coisas que necessitamos para viver não seriam possíveis (energia elétrica, bens de consumo em massa, etc.). Todavia, uma série de 14 (ou mais livros) faz pensar se vale a penas para começar.

    Já que todos estão compartilhando sua leitura da semana, eu, por cincidência, acabei de terminar um livro do Scalzi chamado “The Android’s Dream” e pulei para “Noite Eterna” o terceiro livro da série de vampiros iniciada por Noturno, de Guillermo del Toro e Chuck Hogan.

    Falou e abraços!

    • Lorde Worth

      HA! Guto, você agora conhece a maldição das Notícias Subterrâneas: a impossibilidade de ler todos os livros interessantes que são lançados A CADA SEMANA! Minha wishlist do amazon é um poço de amargura, boa sorte cuidando da sua =D

      Sim o 1632 tem uma fama de estar em uma série “completamente crível”. Até existe um fórum onde os leitores discutem possibilidades e escrevem uma enciclopédia desse universo. Há ALGUNS livros fora da série principal que falam só de influencias e acontecimentos diferentes na história desse mundo. Mas são 14 livros e mais uma cacetada, então…

      Eu não sabia que Noite Eterna já tinha sido lançado por aqui. Li os outros dois e dei uns pontinhos para o esforço do Del Toro e do Hogan em fazerem vampiros que destoassem completamente da onda Crepúsculo (que aliás não perdeu o ímpeto, mas filtro quase todos os livros de vampiros das notícias). Inclusive falei do lançamento de The Night Eternal meses atrás. Obrigado por avisar, é mais um para a minha lista.

  3. Pingback: Notícias Subterrâneas: Semana 53 | Grifo Nosso

Adicione um comentário