Notícias Subterrâneas: Semana 43

Escrito por: | em 30/07/2012 | Adicionar Comentário |

Semana muito corrida, estou novamente atrasado. Mas que droga. E ainda com poucos livros! Foi realmente uma semana fraca. Entretanto, aqui estamos com os lançamentos de ficção especulativa dos dias 22 a 28 de julho! Sem mais delongas, que já estou atrasado, vamos aos lançamentos.

Lançamentos Americanos

Trust (David Moody)

trust

Falei anteriormente de David Moody, o responsável pela série de terror com zumbis Autumn. Sim, terror com zumbis, o que aparentemente funciona muito bem nas mãos de David Moody. Depois de escrever algo com zumbis que tenha qualidade, David Moody passou para o próximo item da lista de “Deuses e mitos pop”: alienígenas. E arrisco dizer que será uma boa história de terror com alienígenas.

A premissa é bem simples. Uma nave tripulada com trezentos extraterrestres cai no meio de lugar nenhum e logo os efeitos do primeiro contato avançam pela Terra. Há quem veja o futuro de forma esperançosa e quem espere o fim da raça humana, sendo que somente Tom Winter vê uma possibilidade completamente diferente para o futuro, e ele provavelmente está certo.

Quanto a essa sinopse em si não vejo muito futuro, mas os resultados de Autumn me impressionaram antes, o que garante a David Moody meu voto de fé.

Dreams (Richard A. Lupoff)

Dreams

 Nossa antologia da semana! Depois de Terrors e Visions, Dreams é a terceira coletânea de contos de Richard A. Lupoff. Uma informação básica sobre Lupoff: ele está por aí há um longo tempo escrevendo sátiras, terror e sci-fi. Surpreendentemente, fora algumas entrevistas recentes não há tanta coisa assim sobre ele na internet, Dreams inclusive já está fora de estoque no amazon. Curioso. E não encontrei reviews ou mais informações sobre os contos em si. Hm… Preciso pesquisar mais sobre esse Lupoff, mas os comentários sobre as sátiras dele parecem promissores.

Lançamentos Ingleses

Wild Hunt Trilogy, livro 2: Trinity Rising (Elspeth Cooper)

Trinity Rising

Não sei aonde a Wild Hunt entra no enredo da série (parece um daqueles nomes escolhidos ao acaso só para parecer legal), mas enfim, Trinity Rising é o segundo de The Wild Hunt Trilogy. Songs of the Earth saiu algum tempo atrás e passei descaradamente por cima dele (perdão), dessa vez (pela falta de livros) decidi dar uma chance a Trinity Rising. O cenário é totalmente clichê medieval, onde o protagonista, Garin, nasce com o estranho poder de ouvir as músicas da Terra, músicas com poder. Agora, após sobreviver à inquisição da Cidade Sagrada por seu poder profano, ele viaja ao sul, e vê a sua frente novas escolhas e dúvidas. Por outro lado, Teia, a outra protagonista, tem um poder de clarividência e faz escolhas ainda mais difíceis para evitar um futuro que pode ser muito mais trágico.

Alguém falou bem disso, então está aqui. Meu interesse: zero. Mas deem uma olhada, parece ter algum valor.

Jack Glass (Adam Roberts)

Jack Glass

Thrillers e ficção científica, exceto que já sabemos quem é o assassino desde o começo. Jack Glass é um assassino em um ambiente de ficção científica da Era de Ouro (seja lá a quê isso se refira) e o livro cobre três de seus assassinatos ao estilo mais clássico do gênero. Adam Roberts está predando nossa nostalgia? Parece que sim. E de uma forma aparentemente leve e agradável, jogando com os clichês e cenas clássicas de sci-fi e thriller. Pessoalmente estou mais interessado em outros livros do Adam Roberts, não sabia que ele tinha algumas nomeações ao Arthur C. Clarke Award.

Livros menores que somam o quinto (ou, ” não tenho um quinto livro então escalo as menções honrosas que não comentarei”) Five Kids and One GunMona Liebowitz

Estou Lendo

A semana foi incrivelmente corrida. Ou seja, ainda estou na metade de The Eye of the World. Felizmente em um estado de deslumbramento menor, então posso falar melhor sobre o livro em si. Primeiro de catorze, como já falei antes, e épico-destruidor-de-mundos-para-todos-dominar, The Eye of the World é uma coletânea dos maiores clichês de fantasia épica que se possa imaginar. Não sei dizer se O Senhor dos Anéis possui mais clichês que isso, aliás. Cheguei a pesquisar até que ponto o Robert Jordan foi criador de alguns deles e até que ponto eles eram populares naquela época. Conclusão: feche os olhos para suas experiências anteriores, The Wheel of Time é clichê atrás de clichê desde sempre, mas tornou-se um dos cânones da fantasia épica por um bom motivo. É a versão definitiva da história do “menino pastor que é o herói escolhido e salva o mundo do senhor das trevas”, mas recheada ainda com diversas ideias que, embora atualmente usadas à exaustão, foram a seu tempo originais e ainda parecem agradáveis. Mas há a perspectiva de mais treze livros pela frente, uma macrocefalia de enredo maior que a das Crônicas de Gelo e Fogo e a desagradável ideia do Robert Jordan de que poderia tornar seu livro menos clichê mudando nomes clássicos como “troll” para “trolloc” (francamente…).

 

Aqui nossos caminhos separam-se novamente, mas antes de ir deixe seu comentário e participe com sua crítica, sugestão, notícia que esqueci ou não vi e o que está lendo.

A próxima semana promete ser menos corrida e então estarei novamente no horário (foi muito esforço acertar das últimas vezes para já voltar à rotina de atrasos).

Até lá e torçamos para mais lançamentos decentes!



Categorias: Notícias Subterrâneas
Tags: , , , , , , , ,

Lorde Worth

Caçador de Hobbies exóticos, leitor obsessivo e jogador compulsivo.

6 Comentários sobre Notícias Subterrâneas: Semana 43

  1. Ronaldo Cavalcante @RonaldoCav

    E aí, atrasado? Tava quase mandando uma carta de cobrança pelo Twitter kkkkk (mas estava mesmo)

    Não gosto de livros com alienígens então não vou comentar Trust ¬¬
    Realmente uma sinopse bem comum… o que realmente leva a acreditar um pouco mais nas outras obras do cara, né?

    Segunda indicação e vc me vem com uma antologia…. tá de deboche, né?

    Como assim interesse Zero em Trinity Rising, Sr. Worth? Valeu até pela péssima segunda indicação… Só fico um pouco preocupado com esse lance de clarividência e mudanças do futuro… vamos ver o que cooper fará com isso…

    Eis que surge minha chance de testar/melhorar meu inglês… The Wheel of time só tem em inglês mesmo? É isso mesmo, produção? (ok… já vi que tem traduzido, mas digam aí, vale a pena?E pelo o que vi é apenas o primeiro e o segundo.. confere?)
    Gostei muito da sinopse, cara.
    Sã quinze livros, não é? O livro 0 (um prequel chamado New spring) acontece 20 anos antes de tudo começar…

    Se valer mesmo a pena compro em ingles mesmo… aguardo retornoooo

    PS: Sr. Worth, responda meu desafio do Not. Sub #41

    Comprei o vol. 2 e 3 da guerra dos tronos (nem comecei a ler o 1º, mas tudo bem…)
    A Companhia Negra e 50 tons de Cinza… Não sei por onde começar, mas o Martin tá na frente por enquanto…

    • Lorde Worth

      Confere, confere. Wheel of Time começou a ser lançado no Brasil e os dois primeiros livros já estão disponíveis pela Caladwin Editora. Mas A Grande Caçada, o segundo livro, foi lançado em 2010 e desde então não houve sinal de The Dragon Reborn estar sendo sequer traduzido.

      Pode valer a pena ler os primeiros em português, até cheguei a cogitar isso. Eu comecei direto em inglês porque, com A Memory of Light chegando, a Orbit Books e a Tor começaram a relançar a série mensalmente naquele formato “hardcover para seus netos herdarem”.
      E conto 14 livros porque o New Spring saiu só bem depois, é bem menor, e não conta diretamente a história de Rand al’Thor.

      HA! O desafio! Ok, fiz uma pesquisa bem rápida baseada no último bom livro com dragões que li (Havemercy)e encontrei algumas séries que parecessem promissoras. Caso alguma delas seja decente volto a considerar falar de dragões.

      Fico novamente feliz em ter contaminado alguém com o A Companhia Negra (vai, Glen Cook!).

  2. Ronaldo Cavalcante @RonaldoCav

    Vou começar em inglês então… esperar pela tradução não vai dar certo. Que formato é esse que vc cita aí?

  3. heitor lucas

    sera que alguem sabe alguma noticia sobre a editora caladwin. pois fiz o pedido dos dois livros da roda do tempo faz uns 20 dias e ja mandei uns 10 emails e não recebo nenhuma noticia.

    se alguem souber de algo, por favor deixe seu comentario.

    • Adriano

      Eles não respondem emails de ninguém ,vc deveria ter comprado os livros pela livraria cultura que foi o que eu fiz na época em que comprei eles .

Adicione um comentário