Notícias Subterrâneas: Semana 61

Escrito por: | em 03/12/2012 | Adicionar Comentário |

Saudações! Sexagésima primeira edição das Notícias Subterrâneas no ar. Nosso maravilhoso e irreverente periódico de lançamentos de ficção especulativa, cobrindo a semana de 25 de novembro a 1 de dezembro. Esta é, por sinal, uma semana forte (deuses editoriais sejam louvados!); temos a presença do casal Vandermeer, antologias diversas, um omnibus (quase) imenso, um ebook premiado, e a Gazeta de Grantville.

Lançamentos Americanos

Fungi

Fungi

Editada por Silvia Moreno-Garcia e Orrin Grey, uma coletânea de contos sobre fungos. Começada melhor forma possível, o primeiro autor da lista é Jeff VanderMeer. Será um retorno a Ambergris? Mesmo que não, nada melhor que alguém já muito consagrado por falar sobre fungos para abrir a antologia. Também marcam presença Lard Barron (editor de “The Book of Cthulhu”, consagrado com contos noir e de horror), Nick Mamatas (premiado autor de fantasia urbana) e W.H. Pugmire (não conhecia antes, mas esse se esforça mesmo na excentricidade).

Fungos e fungos, a capa ficou bem legal e já transmite bem os gêneros inclusos na sinopse.

Além do paperback, disponível como ebook de Kindle.

Moscow But Dreaming (Ekaterina Sedia)

Moscow But Dreaming

Uma antologia de Ekaterina Sedia, autora recente de fantasia urbana e realismo fantástico. Não tenho certeza se cheguei a publicar o post em que falei de “Circus”, uma outra coletânea que tem participação dela. E, na verdade, não tenho muito o que adicionar, até porque o próximo livro tem um comentário colossal. Pois bem, realismo fantástico, fantasia urbana, histórias da vida da autora em Moscou, nada mais a declarar.

Também no Kindle.

Long Price Quartet, parte 2: The Price of War (Daniel Abraham)

The Price of War

Sabe aquele omnibus que dá a impressão de poder quebrar um pescoço? Eu esperava que este fosse esse omnibus, mas, para minha surpresa, soma só quinhentas páginas. Só. Em um futuro próximo e provável os quatro livros devem ser reunidos em um só calhamaço, até lá, The Long Price Quartet permanece dividido em duas edições. “The Price of War” reúne “An Autumn War” e “The Price of Spring”, a segunda metade do célebre quarteto de Daniel Abraham. A primeira metade saiu com o nome “Shadow and Betrayal”.

The Long Price é uma série de fantasia épica com livros semi-conectados, no sentido de que o cenário e personagens são os mesmos ainda que o enredo não seja continuo, havendo, por sinal, um intervalo de quinze anos entre cada livro. Assim, personagens nascidos em um livro são adultos com funções-chave no seguinte. O cenário é bem desenvolvido, com enfoque em culturas humanas diferentes, não dezenas de raças não humanas (ou assim dizem, não cheguei a ler a série). E embora a sinopse diga que a série é infanto-juvenil, parece ser aquele “infanto-juvenil por linguagem e não conteúdo”. Quinhentas páginas, dois livros, enredo dinâmico, ótima leitura de verão.

Lançamentos Britânicos

Mortal Flesh: The Last Heroe of Pompeii (Ana Costa Alongi)

Mortal Flesh

Lançado em paperback agora, Mortal Flesh foi um dos ganhadores do Best Ebook Awards 2012. Originalmente “Cuerpo Mortal”, não localizei de que país específico a autora é, vou apostar na Espanha e pedir desculpa a todos os americanos. Um ótimo momento para retomar o “Subterrâneas” do título da coluna.

Muito bem, Ebook premiado na categoria “Fantasia Clássica” sai em paperback, julgado pelo meio de publicação e pelo prêmio fica óbvio que o tema aqui será… Pompéia? Sem elfos na sinopse? Sem dragões?

DEUSES EDITORIAIS, OBRIGADO! Um livro de fantasia clássica que não tenta se vender com os clichês mais velhos e batidos do gênero! Surpreendente como pareça, “Cuerpo Mortal” é uma fantasia histórica sobre os últimos três meses de Pompéia antes da chegada da lava. Marcus, um jovem romano, vive sua vida despreocupado até que (poderes mágicos desconhecidos? não) sua família lhe apresenta sua noiva. Fugindo de casa e viajando em busca de esclarecimento, Marcus acaba por descobrir o verdadeiro poder de sua alma (poderes mágicos desconhecidos? parece que agora sim).

Em parte ficção histórica, em parte fantasia clássica, realmente estou curioso e ansioso para ler “Cuerpo Mortal” (ou “Mortal Flesh”, visto que meu espanhol rasteja sofrivelmente).

The Rise of Ransom City (Felix Gilman)

The Rise of Ransom City

Sequência, em parte, de “The Half-Made World”, “The Rise of Ransom City” é um coquetel de gêneros e premissas. Há uma pontada de steam/dieselpunk, aparentemente, mas não consegui uma sinopse detalhada o suficiente para sanar minha dúvida. “Sequência, em parte” porque “The Rise of Ransom City” utiliza-se do mesmo universo do anterior e também de um breve personagem secundário (agora protagonista) para construir uma história com um foco diferente. “The Rise of Ransom City” é a princípio a biografia de Harry Ransom, escrita pelo próprio, com um quê de diário de viagens, narrando sua jornada pelos elementos essenciais à construção de sua “Cidade do Amanhã”, onde a democracia e a paz reinam. Agora, mais elementos e gêneros. Encontrei nas sinopses menções a comédia,  teoria política, romance, aventura, tragédia et cetera et cetera. E o surpreendente: elementos organizados de maneira coesa e atraente, sem que o livro fique comprometido por tentar tanto ao mesmo tempo. Realmente, li poucas críticas e vi pouca divulgação deste e do anterior, mas o pouco que vi foi muito positivo, então estou dando mais crédito.

Estou Lendo

Provavelmente mais livros simultâneos do que seria prudente. Continuo com Hyperion (os ganhadores do Hugo realmente fazem por merecer), que ainda me impressiona a cada história. Acabei a light novel da semana passada e já coloquei uma edição de outra, To Aru Majutsu no Index (excelentes reinvenções de clichês!), para ocupar o mesmo espaço na minha escrivaninha. Keats, Keats, Keats, e mais Keats quando estou no clima para poesia. Aproveitando minha pausa para respirar após meu novembro abissal, empurrei mais dois livros para a pilha de leituras correntes: uma coletânea de Lovecraft (já li a obra quase completa, mas essa é a edição crítica, com um apêndice colossal para cada conto) e… bom, Lolita (Nabokov e seus jogos perversos). Provavelmente esta lista se manterá quase igual até o fim do mês (cinco livros encalhados por vez: a tradição worthiana). Até breve. Deixem seus comentários, insultos e parabenizações. Dentro de muito breve voltarei com mais uma lista. Agora, menções honrosas!

 

Menções Honrosas e afins

City of Dark MagicGrantville Gazette VIsteampunk 3Fellengrey



Categorias: Notícias Subterrâneas
Tags: , , , , , , ,

Lorde Worth

Caçador de Hobbies exóticos, leitor obsessivo e jogador compulsivo.

Adicione um comentário