Notícias Subterrâneas: Multitalented

Escrito por: | em 28/04/2013 | Adicionar Comentário |

Notícias Subterrâneas, semana… algum número de três dígitos. Lorde Worth assim retorna – falando em terceira pessoa – dos empoeirados subterrâneos do mundo da literatura; sob seus dedos sujos de lágrimas de autores desconhecidos traz uma pífia lista de lançamentos. Pois assim o é, leitores: as últimas duas semanas foram fraquíssimas em volume de livros, ao ponto em que tive que adiantar livros da próxima semana para ter 12 livros dos quais falar. Sequer posso chamar isto de um “transubterrâneo”, está mais para um passeio por um mini zoológico. Entretanto, se por um lado o volume de lançamentos está pequeno, por outro a qualidade deles está acima da média.

Promise of Blood

15~30/04

Para começo de conversa, Promise of Blood**^ está entre nós. Finalmente! Já não aguentava mais posts e posts do Brandon Sanderson falando sobre esse livro (Brian McClellan foi aluno no curso de escrita criativa do Sanderson). Aliás, é justamente por um desses posts que decidi colocar Promise of Blood no início da lista (até cheguei a tentar reencontrá-lo, mas sem sucesso). Em dito post, Brian McClellan falava exatamente sobre o título “The Powder Mage”; ora,  já temos Iron Elves e todo o imaginável em matéria de steampunk, robôs mágicos, fantasia urbana, Havemercy (dragões robôs) e afins, mas em quantas dessas histórias os mecanismos por trás das invenções são realmente o centro do enredo? Até onde me lembro, Havemercy – apesar de excelente –  não ia muito além de “ei, um dragão robô”. A premissa de Promise of Blood é justamente de uma história centrada no uso de pólvora como combustível em um estilo próprio de magia, não só como arma ou detalhesinho histórico de canto, mas sim como elemento impulsionador do enredo. Considerem agora que isso vem de um aluno do Sanderson, que escreveu uma das trilogias mais impressionantes da última década centrando-a totalmente em magia com metais (Mistborn), e terão uma ideia melhor de meu entusiasmo por Promise of Blood.

Unnatural Creatures

Cosmo

As antologias da semana também estão curiosas. Neil Gaiman atirou no mercado editorial uma antologia de contos sobre criaturas bizarras – Unnatural Creatures** – com objetivo de ajudar a financiar cursos de escrita criativa pelos EUA.  Financiar escrita com escrita, uma ideia legal que nada me impressiona vir do Neil GaimanAlém dessa, temos também Cosmos (Spencer Gordon), um lançamento britânico que… ah, pelo amor dos céus! Tenho aqui um trecho da sinopse que supera qualquer argumento meu:

“… an admirer of Miley Cyrus performs a three thousand-word sentence in defense of his passion, an aging porn star dons a dinosaur costume to film the sex scene of a lifetime…”

Ian Tregillis por fim concluiu sua série Milkweed. Como me sinto velho, vi o primeiro livro dele ser lançado e parece que foi só há… um ano? Claro, porque foi mesmo há um ano. É impressionante a velocidade em que algumas trilogias se concluem. Antes que reclamem por estar divagando demais, Necessary Evil**^ está aí: segunda guerra sobrenatural, guerra fria com X-men, viagens no tempo, aliens, etc, etc, espiões, sabem como continua. E aproveitando o gancho, Grail of the Summer Stars (Freda Warrington) conclui a trilogia Aetherial Tales, que tem capas maravilhosas, já adianto. Quanto a esta segunda… não sei ao certo se as histórias de cada um dos livros estão interligadas diretamente, mas a temática da série é una: fadas, pinturas e a magia da arte (?).

Necessary Evil Grail of the Summer Stars

Mais alguns curiosos. The Lives of Tao**^ (Wesley Chu) parece uma leitura despretensiosa e simpática, falando sobre a vida de um alien possuidor de corpos por diversos séculos de história da Terra, até chegar ao corpo de um programador loser – que precisará, por sua vez, aprender a ser um agente secreto na luta pela sobrevivência da humanidade. Também falando sobre invasões alienígenas e agentes secretos, Serene Invasion**^ (Eric Brown) foi agraciado com minha contração-de-sobrancelhas-da-dúvida por descrever uma invasão pacífica em que os aliens benevolentes devem confrontar os humanos malignos que alimentam a indústria da guerra (isso é sério mesmo?).

The Lives of TaoThe Serene Invasion

Há mais dois aqui que não sabia se colocaria na lista ou não. The River of No Return** (Bee Ridgway) ganhou um voto de confiança ainda que relutante. Vejam bem, é uma história sobre viagem no tempo, por melhor que seja ainda será só uma história sobre viagem no tempo. Por apresentar alguma proposta de dramaticidade acentuada e bom desenvolvimento de personagens, está aqui, mas ocupando a cota daquele livro de dragão minimamente criativo que sempre está na lista. The City (Stella Gemmell), por sua vez, talvez não devesse estar mesmo aqui: a sinopse é tão genérica que até virou a de Final Empire, um livro que brinca com clichês. Por parecer ao menos bem escrito está sendo comentado. Aliás, perdão, sequer disse qual a sinopse. Aí vai: uma cidade ancestral dominada por um rei poderoso, enigmático e imortal está prestes a ser abalada por uma rebelião liderada por um general renegado.

The River of No ReturnThe City

E, por fim, três curiosidades.

Primeiramente, You (Austin Grossman), um romance sobre a criação de um game, o funcionamento da indústria de softwares e… Creepy Pasta? Se este lançamento discreto for mesmo um romance sobre um Creepy Pasta (uma lenda urbana da internet), entrará sem dificuldades para minha lista de compras do final do ano.

You

Em segundo lugar, A Stranger in Olondria (Sofia Samatar) tem uma sinopse atraente, um estilo de arte de capa agradável e o melhor: a escrita parece ser rica e bem estudada (que raridade). O enredo gira ao redor do filho de um mercador que busca partir em viagem para a cidade de seus sonhos (“…Unknown Kadath, where men’s gods dwell…” como escreveu Lovecraft), mas que deve antes disso, confrontar um espírito que o assombra. Alerta: disse isso da forma mais desinteressante possível, então leia a sinopse na íntegra.

Stranger in Olondria

E algo que veio como um choque. Melhor só jogar a capa e dizer adeus.

Assim me despeço. Até a próxima semana e obrigado a todos pela presença. Deixem seus comentários sobre os lançamentos, o que andam lendo, o quão bizarras parecem as sinopses por aqui ou qualquer coisa que me mostre que estão aí (estou tão sozinho nestes posts sem comentários).

Até a próxima, e fiquem com esta última pérola.

“The epic love story of Clea and Sage comes to its thrilling conclusion in the final book in the Elixir series by multitalented star Hilary Duff.”

True: An Elixir Novel



Categorias: Diversos

Lorde Worth

Caçador de Hobbies exóticos, leitor obsessivo e jogador compulsivo.

Adicione um comentário