Lord of the Samples: Sharps (K. J. Parker)

Escrito por: | em 16/06/2013 | Adicionar Comentário |

“You won’t have to face me confessing, yes, I did those incredibly stupid things; and all right, it wasn’t actually rape and it wasn’t technically murder; but I think you could forgive those two misdemeanours rather more easily than the total utter stupidity of which I’m really and truly guilty”

Sharps

Nunca li K. J. Parker. Feita essa confissão, posso anunciar com orgulho que aqui falo sobre a sample de kindle de Sharps, último livro dele/dela (ninguém sabe com certeza).

Para os tão desinformados quanto eu, K. J. Parker é um misterioso autor de fantasia histórica (da partido mais realista do gênero) consagrado por sua narrativa rápida, em um cenário complexo em que todos os fatos são bizarramente fluidos. Já disse em posts anteriores que há tempos quero ler algo dele; por fim, a falta de um bom ebook na semana anterior me forçou a eleger Sharps para a crítica de hoje.

Partindo do começo, a sample começa com uma descrição de sonhos, para então mostrar um “cara tipo byron” morrendo, um ricaço se casando com uma prostituta, um esgrimista brigando com a esposa, o governo planejando algumas ações secretas e… Ainda está entendendo? Espero que não. Eu esperava uma narrativa rápida, mas o fluxo inclemente de trocas de cenário e personagens me desarmou mesmo assim. Por mais de um momento me senti perdido, o que é excelente – estava ficando acomodado demais com narrativas fáceis. Entra em cena um fato interessante ao qual os leitores desavisados devem atentar: embora Sharps seja teoricamente um livro independente, de fato pertence a um mesmo cenário partilhado por diversos outros livros de K. J. Parker.

Você deveria ler outras coisas dele antes de se arriscar com Sharps? Provavelmente não, visto que – como disse no começo – uma constante no estilo de Parker é a fluidez dos fatos. Embora eu de fato não veja essas diferenças, críticas de pessoas que leram outras obras dele citam que diversos elementos do cenário são diferentes de um livro para outro. Exemplos a saber: personagens que veremos em um livro são conhecidos por coisas completamente diferentes em outros, países mudam de religião e sobre tudo paira certa incerteza. É uma jogada interessante, caso consiga fazer seu leitor perceber entre um livro e outro que é intencional.

Voltando ao ebook. A torrente de informações é uma diversão em si, então não estragarei a diversão dessas primeiras páginas resumindo com coerência os fatos. Por outro lado, há tanta personalidade nessa escrita que posso ocupar o resto do post falando só sobre isso. A escrita é pouco, ou nada, descritiva e o narrador é uma figura meio ausente, que só se expressa pelos olhos dos personagens, no melhor estilo observador parcial. O fluxo de informações não respeita limites de parágrafo e o caos dos diálogos é incrivelmente bem construído para revelar o estritamente necessário para a sequência da narrativa. Reparem com que sagacidade nos é revelado que o Sr. Giraut é um ótimo esgrimista: em uma cena entrecortada por algo que parece um estupro e com uma fuga nada digna – com as calças literalmente nas mãos – ao final.

Quanto aos personagens… São medianos. Não vi ali nenhum tipo exótico muito impressionante, grandes conflitos morais, embates internos, razões surpreendentes. Contudo, as características certas foram mostradas nas horas certas para criar aquele carisma tragicômico. Outra característica da obra de K. J. Parker é o enfoque nas ações acidentais, involuntárias e autodestrutivas dos personagens. É visível já no começo do livro como cada decisão simples carrega uma sombra trágica, sem que isso de forma alguma torne o tom do livro sombrio ou pesado.

Foi levíssimo, foi divertidíssimo e eu não consigo imaginar Giraut sem a cara do Robert Frobisher de Cloud Atlas ou o General Carnufex como um ser humano (Carnufex, é sério?). Leitura de banheiro nota seis de cinco. “Selo Lorde Worth” de aprovação e uma promessa de compra certa. E com esses louros deixo que as cortinas caiam.

Obrigado à presença de todos e até à próxima semana!

PS: pessoal do kobo, Sharps também está disponível para vocês em http://www.kobobooks.com/ebook/Sharps/book–aInPfDnRUuCbEqfUbd1Pw/page1.html?s=PTqQREkX902rcOTr7F6mtg&r=4



Categorias: Review: Primeiras Páginas
Tags: , , , , , ,

Lorde Worth

Caçador de Hobbies exóticos, leitor obsessivo e jogador compulsivo.

Adicione um comentário