Notícias Subterrâneas: Como Worth Matou Novembro (parte 2)

Escrito por: | em 10/12/2013 | Adicionar Comentário |

Continuando nosso tour novembro pelos reinos da ficção especulativa, hoje trago um cardápio de novidades com Subterranean Press, Michael Cisco, Alan Campbell e outros dois caras. Trazendo livros interessantes, surpreendentes e decepcionantes regados a ceticismo e amargura: Notícias Subterrâneas, o periódico de lançamentos do Grifo.

Olhando à sua esquerda pelas janelas do Transubterrâneo (nossa querida locomotiva conceitual), contemple o distrito mais rico dos Reinos Subterrâneos: aquele pertencente a Subterranean Press, Centipede Press e afins. Recentemente, ao menos dois novos moradores desembarcaram por aqui em edições luxuosas, que logo se esgotaram…  Não realmente – você ainda tem uma chance, colecionador.Bleeding ShadowsThe Ape’s Wife and Other Stories

Bleeding Shadows  é uma coletânea de Joe R. Lansdale, para alegria dos aficionados por terror. Não, talvez seja menos interessante aos aficionados por terror… A proposta é de mostrar as múltiplas facetas do autor, daí incluírem contos de natal (?!) entre os de terror (e contos de zumbis, pelo amor do clichê!). De qualquer forma, Lansdale está aí, com contos interessantes ou não, poemas de qualidade duvidosa ou não e algumas obras de execução supostamente primorosa.

Na sequência, outra coletânea: The Apes Wife and Other Stories, estrelando Caitlín R. Kiernan. Sem muito a adicionar, não posso fazer o joguinho da dúvida aqui. É algo com o Selo Kiernan de qualidade, o conjunto dos contos deve ser no mínimo muito bom (e, enquanto terror não me atrai no geral, weird é um dos meus nichos favoritos – lá se vai minha crítica, perdida à distância)

The Art of Hunting

Nossa próxima parada será uma reprise bem rápida dos Pântanos de Fantasia Sombria.

Alan Campbell decidiu mudar um pouco seu foco após o fim de Deepgate Codex, como sabemos, e… Pfff, mudar o foco? É mais fantasia sombria, não se preocupem; a mudança de foco foi simplesmente deletar as tags “cidade suspensa”, “anjos” e “steampunk” da série. Sequência de Sea of GhostsArt of Hunting * continua o desenvolvimento de um mundo aquático povoado por telepatas, dragões e o resto da bem conhecida lista. As críticas são favoráveis e sempre há a garantia da prosa estilosa do Campbell.

Bellman & BlackLast to Rise

Agora, os cotistas.

Bellman & Black**^ (Diane Setterfield) está aqui pela propaganda dedicada a ele e, francamente, parece ser bem fraco. O enredo é sobre um homem perseguido por um crime de sua juventude, matar um pássaro, e forçado a uma vida de trabalho obsessivo e martirizante. É introspectivo, ok; tem um clima pesado, ok; é alegórico, ok. Por que me parece tão fraco? Grande parte da culpa vem da propaganda: a sinopse não é muito forte e eu gostaria de ao menos um exemplo de como o desafio cerebral do livro é relevante.

Vejo críticas polarizadas, algumas dizendo “é chato e não dá medo”, outras argumentando que “é poeticamente aterrorizante por fazê-lo pensar nas consequências das suas ações”. Traduzindo para o Cinismo Worthiano, teríamos algo como “eu não entendi” contrapondo “tem um tema filosófico leve que pode atingir a todos”.

Por outro lado, corvos, quem não gosta deles? Se precisa criar logo um clima mórbido para seu livro, coloque um corvo na sinopse e descanse tranquilo.

Last to Rise** (Francis Knight) entra como cotista por ser final de trilogia. Minha política para trilogias é, como bem sabem, falar um pouco sobre o autor e a sinopse do primeiro livro; infelizmente, Francis Knight só escreveu esta trilogia, me deixando sem comentários extras sobre ele. Quanto ao primeiro livro, Fade to Black…  O enredo é simples em sua premissa: uma cidade vertical escalando as paredes de um abismo, sob a qual se esconde o protagonista, um mago da dor. Ok, bom começo, simples, direto e honesto, sem preâmbulos ou “leia o resto para entender metade das minhas frases”. É raro ver magos de sangue e de outras artes proibidas como protagonistas, vale uma nota de confiança pela coragem (é somente o segundo ou terceiro livro do tipo a sair em 2013 que não parece ser péssimo ).

Member

Para terminar a viagem, Michael Cisco. O sucesso cult do weird mais weird, o Kafka Americano, o autor de The Traitor The Divinity Student e outras grandes obras, um dos autores para quem hipocritamente mais presto homenagens sem sequer ter lido suas obras.

Galhofas à parte, Michael Cisco é um fenômeno curioso. Ele realmente é uma bomba cult dos últimos tempos que causa um grande rebuliço a cada livro novo, e eu sinceramente gostaria de ler algo de sua autoria em breve (estou atrás de The Traitor). Até onde vai minha memória, este é o primeiro livro dele a aparecer nas Notícias, acho que vale a introdução mais demorada.

Enfim, Member* é meio sci-fi, meio galhofa, todo bizarrice. Thanks, o protagonista de nome muito bem escolhido, certa noite acaba carregando para casa uma bolsa com um rift dimensional em seu interior. Assim inicia-se uma épica aventura centrada em um office boy transespacial. Não é a melhor sinopse do Cisco, nem a melhor sinopse do dia, mas não parece prenunciar uma obra ruim.

Qual a melhor sinopse do dia? Eu voto em Bellman & BlackPreciso ler o começo dele para esboçar uma opinião e livros introspectivos, alegóricos e soturnos me são pura alegria.

Bom, creio que será o próximo Lord of the Samples, que sairá na quarta caso tudo siga bem na minha agenda.

Obrigado a todos pela presença, deixem seus comentários sobre os livros, sugestões, críticas e canções natalinas abaixo. Até breve.



Categorias: Notícias Subterrâneas

Lorde Worth

Caçador de Hobbies exóticos, leitor obsessivo e jogador compulsivo.

Adicione um comentário