Lord of the Samples: Sekret (Lindsay Smith)

Escrito por: | em 27/05/2014 | Adicionar Comentário |

Sekret

Saudações a todos! Depois de um bom tempo, volto com mais um Lord of the Samples. Hoje farei outra análise curta de uma sample curta para kindle.  Sekret**, de Lindsay Smith, vem chamando minha atenção há um tempo pela quantidade de propagandas que tem nos sites de literatura americanos. A capa é agradável, a sinopse parece decente, a propaganda é intensa… Vale a tentativa, não? Parece bom, não?

Eeeer…

*coff coff* 

Vamos começar falando sobre a autora. Lindsay Smith já publicou um conto pela Tor.com, mas Sekret é o primeiro romance dela. Isso explica tanto sobre o que li! Creio já ter comentado antes sobre meus pequenos preconceitos com romances de estréia, mas explicarei de novo por precaução. Romances de estréia costumam ser… péssimos. Há alguns ótimos, claro: Elantris é impressionante, Vellum é, apesar de exagerado e pouco polido, uma verdadeira obra de arte, e até Prince of Thorns impressiona pela sofisticação (só para citar os primeiros que me vieram à mente). Mas há um mar, repito, um mar, de títulos fracos que sofrem dos mesmos problemas e continuam a me bombardear a cada semana.

No geral, espero que, em um livro desses, o autor: (a) esteja inseguro com seu estilo e soe artificial de tempos em tempos por ter escrito poucos, ou nenhum, livros antes do que publicou; (b) esteja inseguro de sua história e não queira arriscar muito com enredo, personagens ou mensagem; (c) copie traços de livros da moda só para agradar um pouquinho a mais os leitores (“depois ele vai deixar isso de lado e descobrir sua própria voz, com certeza”); (d) esteja muito desesperado para chamar atenção e se esqueça de, afinal, criar algo que valha a pena nos apresentar depois de ter nossa atenção. Quais desses traços ElantrisVellum Prince of Thorns não apresentam? Sekret apresenta os quatro, mas, como é um livro infanto-juvenil, vou restringir a comparação só a Prince of Thorns.

O enredo gira ao redor de Yulia Andreevna Chernina, uma adolescente telepata forçada a trabalhar para a KGB nos idos tempos da corrida espacial. Espionagem, União Soviética, corrida espacial, um cenário familiar; coloquem telepatas no meio e… ora, continua familiar. Sim, o cenário per si não é muita coisa, vamos ver como é o desenvolvimento. A sample cobre 3 capítulos e o começo do quarto, todos bem curtos e simples, como se espera de qualquer livro YA. No primeiro capítulo vemos Yulia foragida, tentando comprar suprimentos médicos no mercado negro. No segundo, Yulia volta para casa e é capturada. No terceiro, há um pequeno trecho de memórias que definitivamente não mereciam um capítulo exclusivo. Por fim, um interrogatório cortado na metade. O enredo corre muito, não vou culpar a autora por isso, é o fluxo para um público mais jovem.

 O que vemos de desenvolvimento de personagens se resume à visão da própria Yulia sobre sua condição no mundo, e só um pouco de tempo dedicado a seus poderes psíquicos. Ao menos quanto a isso devo parabenizar a autora: a protagonista é bem simpática. Ela é pragmática, paranoica, não se preocupa em trapacear um pouco com seus poderes e tem um ou outro princípio a que se agarra não muito bem. Num livro infanto-juvenil? Ótimo. Fora isso, nenhum personagem secundário deu as caras para falar “oi” sem ser interrompido por uma tempestade de monólogo interno. Temo que seja uma tendência pelo resto do livro. O pouco que vi deles também foi simplesmente desinteressante.

Quanto ao estilo, só uma crítica: ela usou a mesma voz narrativa nojenta, em primeira pessoa no presente, de Jogos Vorazes.  Sério, que desgosto. Seres humanos, a menos que tenham algum uso muito criativo e impressionante para aquilo, não insistam no erro.

Veredito: não lerei o resto. Recomendaria para minha irmãzinha, talvez. Há livros infanto-juvenis que são ótimos dentro de sua simplicidade (eu ainda li Percy Jackson e me diverti), mas não vi sinal algum de que Sekret seja um desses.

Com isso, me despeço com a promessa de que volto muito em breve com outro Lord of the Samples, um em que serei menos chato e ranzinza. Espero estar bem animado, quero falar sobre New Weird!

Até breve. No próximo post, Unwrapped Sky.




Categorias: Review: Primeiras Páginas
Tags: , , , , , ,

Lorde Worth

Caçador de Hobbies exóticos, leitor obsessivo e jogador compulsivo.

3 Comentários sobre Lord of the Samples: Sekret (Lindsay Smith)

  1. Ronaldo Cavalcante

    Estou em uma onda de livros ruins… ainda bem que me avisou de mais um.

    Você ainda consegiu ler Percy Jackson? Parei no segundo quando centauros atiram com flechas cujas pontas são luvas de boxe… aff

    Gostei do novo espaço…

    • Lorde Worth

      Ronaldo, há quanto tempo!
      Seja bem vindo de volta, haha.

      Ora, livros ruins? Qual foi a última tragédia?

      Nem me fale das luvas de boxe, tinha me esquecido disso… Nossa, que tosco. Mas, ao menos, a série tem o mérito de apresentar mitologia grega a um público mais jovem; minha irmãzinha nunca tinha reparado nos meus livros de mitologia até ler Percy Jackson.

      E teremos seu novo livro entre nós logo? Estou preocupado com o final do Cinco Luas há… quase dois anos?

  2. aguiar drunn

    ola!! estou baixando todos. sou fa de livros, vou fazer a maratona. apos ouvir todos comento e fasso rezenha do vosso trabalho.

Adicione um comentário