Resenha

Review: A Revolta de Atlas

Publicado em by Thaís Priolli | em Clássicos da Literatura, Resenha, Review, Review: Literatura | Deixe um comentário  

A Revolta de Atlas foi escrito por Ayn Rand e publicado em 1957. Ela nasceu na Russia em 1905 e mudou-se para os EUA em 1926. Por isso ela é considerada “russa-americana” (se essa é uma expressão correta).

Ayn Rand é criadora da filosofia objetivista, que tem como base o princípio das pessoas serem impulsionadas pela lógica e pela razão. Tendo como principal ideia de moralidade de uma pessoa, que esta atinja felicidade própria. O libertarismo é uma posição política influenciada por esta filosofia.

Ayn Rand

Então sim, se você veio procurar nos livros da Ayn Rand apologia ao socialismo e ao bem maior e coletivo, você não irá encontrar. Na verdade, ela vai tentar te explicar detalhadamente o porquê de muitas ideias do socialismo poderem dar errado durante este livro, então se você discorda da opinião da escritora e não está aberto a discussões e reflexões, não aconselho a leitura.

Eu realmente espero que pelo menos você prossiga com a leitura deste artigo. Nem se for para falar mal do livro depois, apesar de eu esperar que você o leia antes disso.   Continue lendo…

Vídeo Resenha: Tropas Estelares

Publicado em by Gustavo Domingues | em Resenha, Review, Vídeo Resenha | Deixe um comentário  

Este é um vídeo de instrução para civis. Entendam os esforços de nossos militares no combate à ameaça alienígena. Gostaria de saber mais?

Cinema: John Wick

Publicado em by vinicius | em Cinema, Diversos, Outras Mídias, Resenha | Deixe um comentário  

“John Wick não é o bicho-papão, é quem você chama para matar o maldito bicho-papão”

Uma coisa que falta no cinema hoje em dia é criatividade. Não me leve a mal, mas pare e pense, quantos filmes você assistiu ultimamente que não eram adaptações de livros, quadrinhos, videogames, desenhos animados ou remakes, reboots e readaptações? Assim como vocês, eu adoro a maior parte desses filmes todos, mas sinto falta de algo novo e realmente bom.

É aí que entra John Wick.

Continue lendo…

Vídeo Resenha: Demolidor – A Queda de Murdock

Publicado em by Gustavo Domingues | em Resenha, Review, Vídeo Resenha | Deixe um comentário  

 

Venha ver minha vídeo resenha de hoje, onde o homem sem medo vira o homem sem teto

 

 

Review: O Homem do Castelo Alto

Publicado em by Thaís Priolli | em Clássicos da Literatura, Resenha, Review, Review: Literatura | Deixe um comentário  

O Homem do Castelo Alto foi escrito por Philip K. Dick e lançado em 1962. Aqui no Brasil é possível achar várias edições do livro, a que eu utilizei para fazer esta review foi a da Editora Aleph, a terceira edição que foi feita em 2009. É bem interessante que a editora tem utilizado o mesmo estilo de capa para todos os livros do Philip K. Dick.

Outros livros que eu havia lido de distopia em geral elaboram uma sociedade no futuro de acordo com correntes políticas atuais. Mas o interessante no O Homem do Castelo Alto é que Philip K. Dick pegou um fato do passado, o alterou e imaginou como o mundo seria a partir disso.

E qual seria esse fato? Continue lendo…

Vídeo Resenha: Guardas! Guardas!

Publicado em by Gustavo Domingues | em Diversos, Resenha, Review, Vídeo Resenha | Deixe um comentário  

Se você está com preguiça de ler minha resenha escrita, então veja a minha resenha em vídeo de Guardas! Guardas! do Terry Pratchett:

Resenha: Sombras Eternas

Publicado em by Gustavo Domingues | em Resenha | Deixe um comentário  

No momento que eu escrevo esta resenha, eu já li a trilogia completa da Companhia Negra do Glen Cook, sendo que o primeiro livro já foi objeto de um podcast nosso. Mas fiz esta afirmação anterior para poder estabelecer que tendo lido a trilogia, acredito que Sombras Eternas seja o melhor livro dentro dela.

IMG_20160221_164933811

Sombras Eternas foi publicado em 1984, no mesmo ano da Companhia Negra, apenas cinco meses depois, e seu enredo começa alguns anos após a guerra ao fim da Companhia Negra, onde os exércitos da Dama esmagaram os rebeldes. A história se passa principalmente em Zimbro, e narra as desventuras da Companhia naquela cidade.

Continue lendo…

Corações Sujos

Publicado em by Gustavo Domingues | em Diversos, Resenha | Deixe um comentário  

Corações Sujos é um livro jornalístico de Fernando Morais publicado originalmente em 2000.

IMG_20160221_150012173

A obra fala principalmente sobre a Shindo Renmei, um grupo rebelde de japoneses que moravam no Brasil durante o fim da Segunda Guerra Mudial e não acreditavam na derrota do Japão.  As ações do grupo incluía propaganda falsa dentro das colônias japonesas no Brasil, invertendo os vencedores da Guerra, assim como ataques aos japoneses e descendentes de japoneses que falavam publicamente que o Japão havia sido derrotado (chamados de makegumi, “corações sujos”). O livro também trata de outros temas relativos ao central, como a imigração japonesa e o tratamento dispensado aos imigrantes no Brasil.

Continue lendo…

Moby Dick ou A Baleia

Publicado em by Gustavo Domingues | em Clássicos da Literatura, Resenha, Review | Deixe um comentário  

 

Estivemos parados, estivemos improdutivos em relação ao Grifo. Mas eu venho até vocês lhe prometer que teremos muitas publicações no futuro, pelo menos enquanto eu aguentar dispara-las várias vezes por semana. Então segurem suas tiaras e cartolas, madames e cavalheiros, porque vamos ter uma viagem vertiginosa, literariamente falando.

Que livro melhor para começar nossa nova onda de resenhas que Moby Dick, um dos meus livros prediletos?

IMG_20160221_142246569

Moby Dick, ou A Baleia, foi escrito por Herman Melville e publicado originalmente em 1851. Ele foi inspirado pelo naufrágio do navio Essex, comandado pelo capitão George Pollard quando este foi atingido por uma baleia e afundou. O livro também é baseado nas experiências do próprio autor, que viajou em uma expedição baleeira e também encontrou pessoalmente tribos canibais.

De forma geral o livro narra a expedição do Pequod, um navio baleeiro comandado pelo Capitão Ahab, que parte de Nantucket, uma cidade em Massachusetts, na costa leste dos Estados Unidos. O livro é narrado por Ismael, um novo membro na expedição do navio, o por seus olhos vemos a história e por sua experiência aprendemos sobre o mar e a caça às baleias. E de Ismael vem a frase que inicia o livro, uma das mais célebres da literatura: “Pode me chamar de Ismael”. Continue lendo…