Em um buraco no chão vivia um Hobbit

Escrito por: | em 15/10/2009 | Adicionar Comentário |

Passadas as conturbadas semanas de provas na faculdade, falta pouco para gravarmos o Capítulo 02 do PodCast, sobre “O Hobbit”, mas, enquanto o podcast não chega, fica o convite a todos que não leram, para que leiam e aos que já leiam para que participem e enviem comentários sobre o livro, por e-mail (contato ARROBA grifonosso.com) ou pelo blog.

Ilustração - Bilbo acordou com o sol da manhã em seus olhos

Para aquecer as idéias, fica um trecho de uma das minhas passagens favoritas do livro:

– Um minutinho – gritou Bilbo, ainda incomodado pensando em comida. Por sorte já ouvira algo parecido antes e, colocando a cabeça no lugar, pensou na resposta – Vento, vento, é claro – disse ele, e ficou tão satisfeito que inventou uma na hora. “Esta vai confundir essa criaturinha subterânea nojenta”, pensou ele:

Um olho no azul dum rosto

Viu outro olho no verde do outro.

“Aquele olho é como este olho”

Disse o primeiro olho,

“Mas lá embaixo é o seu lugar,

Aqui em cima é o meu lugar”.

– Ss, ss, ss – disse Gollum. Estivera debaixo da terra por um longo tempo, e já começava a esquecer esse tipo de coisa. Mas exatamente quando Bilbo começava a alimentar esperanças de que o patife não conseguiria responder, gollum trouxe memórias de muitas eras passadas, de quando vivia com a avó numa toca na margem de um rio. – Sss, sss, meu precioso – disse ele. – Sol sobre as margaridas, é essa a resposta, é sim.

(O Hobbit. JRR Tolkien)



Categorias: Diversos
Tags:

Dani Toste

Advogada, jogadora de RPG, viciada em internet, amante de de livros, séries, música e filmes. Acha que o Lewis Carrol é um gênio, é obcecada pelos livros da Alice que considera os melhores do mundo.