Ah, a Bienal!

Escrito por: | em 02/09/2011 | Adicionar Comentário |

Eu e essa senhora temos uma história de longa data. Lembro-me bem que ainda muito jovem fui com meus pais a esse grande evento cultural e fiquei completamente fascinado com a quantidade de livros que poderiam existir. Um menino que conhecia como único universo literário as estantes da mãe.

Desde lá estive presente em várias delas, vi novas editoras surgindo, o padrão e qualidade dos livros mudando, e a digitalização chegando. Antes, ao saber que a Bienal estava próxima, ficava ansioso pois sabia que ia sair de lá com a sacola cheia (após umas choradinhas para sensibilizar os pais). Hoje, continuo ansioso, mas para descobrir diversos livros que nunca tinha ouvido falar, pegar um autógrafo, ou mesmo achar uma promoção tentadora.

Mas como nem tudo são flores, tive dois incômodos. O primeiro foi chegar lá e descobrir que tinha esquecido minha câmera (teve que ser no celular mesmo), e o segundo foi ser apurrinhado pela única entidade que consegue ultrapassar o número de livros na Bienal… sim, as crianças.

Anel, destrua todas as cópias desse filme.

Brotando em cada esquina numa espécie de geração espontânea que deixaria Pasteur boquiaberto lá estava um ser humano em miniatura para te empurrar, gritar no seu ouvido ou perguntar se você quer jogar bola com ele (sim, isso aconteceu). Por favor, não me tomem como um buraco negro de felicidade que odeia crianças, pelo contrário, gosto muito, mas coloque centenas delas juntas, sem coleira, e quinhentas mil edições de Turma da Mônica e Naruto, e bem… não é tão legal.

Metalinguagem com outro post do blog

Brincadeiras à parte, sei que é muito importante que elas compareçam, afinal são os novos leitores sendo formados, assim como eu fui, e citando um amigo que faz marketing: “O negócio é investir em produto infantil, porque por mais mão-de-vaca que uma pessoa seja ela vai dar dinheiro para o filho dela.”

Tradicional palavra cruzada gigante

Finalizando, vá! Conheça novos livros, respire o ar literário, e saia de lá com um sorriso no rosto e a sacola cheia, como eu saí. Mostre ao mercado que brasileiro gosta de ler, sim.

Alter ego e endereço… por favor



Categorias: Diversos
Tags: , , , , , ,

Renan MacSan

Estudante de Medicina, leitor de longa data, jogador de games e amante de HQs. Tem como livro favorito O Nome da Rosa e sonha em terminar de escrever o seu. Leitura atual: Dança dos Dragões ; e Londres - O Romance.