Quadrinhos: Fábulas – Bill Willingham

Escrito por: | em 16/09/2011 | Adicionar Comentário |

Nesta semana comecei a ler Fábulas, de Bill Willingham, publicado no Brasil pela Panini.

Em Fábulas, os personagens de contos de fada foram expulsos de seu mundo pelo “Adversário” e estão vivendo em Nova York (sempre lá…) disfarçados: os com aparencia humana moram na Cidade das Fábulas (como por exemplo Branca de Neve, Lobo Mau, entre outros), enquanto que os outros (os porquinhos, por exemplo) moram na Fazenda.

Na primeira edição somos apresentados a Branca de Neve e Bigby Lobo (o Lobo Mau) que trabalham para manter a Cidade das Fábulas em segredo dos “mundanos” como são chamados os humanos. Lobo é o xerife da Cidade e atende um desesperado João (o do pé de feijão e matador de gigantes) que relata de Rosa Vermelha, a irmã problemática de Branca de Neve desapareceu, e que seu apartamento está completamente ensanguentado.

Vemos também o Princípe Encantado, ex-marido de Branca de Neve, Bela Adormecida e Cinderela, retratado como um aproveitador, que ficou empobrecido, e que está tentando se reerguer, não da forma mais honesta.

Ainda não apareceram todos os personagens que estão no hotsite da Vertigo, mesmo porque ainda não avancei muito na leitura. Mas achei as capas lindas.

Li apenas 2 edições e acho que vou ficar desanimada. A história parece interessante, mas temos apenas 8 edições lançadas até o momento (a número 9 vai sair este mês conforme o checklist da Panini).

A série foi iniciada no ano de 2002, e conta com mais de 100 edições até o momento, e alguns spin-offs, o que quer dizer que isso ainda vai longe



Categorias: Mangás e Quadrinhos
Tags: , , ,

6 Comentários sobre Quadrinhos: Fábulas – Bill Willingham

  1. Heider Carlos

    As capas são lindas mesmo. Só perdem pras do Dake McKean em Sandman. Foram lançadas só 9 edições, mas elas são coletâneas. São 16 encadernados nos Estados Unidos, já passamos da metade. Mas a contagem é confusa. Há histórias de Spin-offs no meio, por exemplo, ou histórias curtas. E me parece que a história já terminou nos EUA, as novas edições são spin-offs, normalmente curtas, não chegam nem a formar sagas. Eu li umas 70 ediçoes e posso dizer que vai a história melhora muito. Nem lembro porque parei, acho que na época tinha acompanhados os lançamentos. E há reviravoltas muitoempolgantes na trama. Não esqueça de pesquisar quem seria o Adversário original quando terminar a leitura da série, é bem interessante :]

    • Juliana Morais

      Eu vi sobre os spin-offs, tem um sobre a Cinderela.
      Depois do seu comentário, fiquei ainda mais curiosa pra saber quem é o Adversário.
      E concorrer com as capas de Sandman é difícil, elas são maravilhosas…

  2. Dani Toste

    Poxa… fiquei com vontade de conhecer…

    • Juliana Morais

      Depois te passo!

  3. Renan MacSan

    A série não faz muito meu gosto mas sei que é boa.
    O destaque fica para o arco 1001 Noites que pode ser comprado separado, saiu em 3 edições pela Panini. Tem boas histórias, principalmente a origem do Lobo Mau.

  4. Guto Vissoci

    Não desista não, Juliana1 Na minha humilde opinião (fecal, como dizem em outro podcast), Fábulas é uma das melhores e mais originais revistas que vem sendo publicadas hoje!
    São várias e ótimas sacadas, personagens cativantes, etc…
    Quanto ao número de edições, o Heidi bem lembrou acima que no Brasil tem saído os encadernados. No último lançado, o de n.8, foi publicada a edição 50 mensal americana. Logo, já estamos na metade mesmo.
    No mais, a cronologia não é confusa não. Tem a série principal, que nos EUA já passou das cem edições e aqui é lançada pela Panini em encadernados a cada três ou quatro meses. Aliás, parece-me que logo eles devem relançar os três primeiros, que foram publicados pela Devir e já são esgotados.
    Além destes, teve uma série spin-off do João das Fábulas, que foi até o n. 50 antes de acabar e vai ter seus primeiros números lançados por aqui em forma de minissérie e outras minis cujo momento cronologico ainda nao chegou.
    Recomendo demais!

Adicione um comentário