Notícias Subterrâneas: Semana 22

Escrito por: | em 04/03/2012 | Adicionar Comentário |

Saudações a todos! Começamos aqui a vigésima segunda edição das Notícias Subterrâneas, o resumo mais tendencioso de lançamentos literários desconhecidos. Ainda sem criatividade para novas metáforas e introduções criativas, direi somente que meu atraso foi justificado. Provavelmente o atraso mais justificável até o momento, pois até hoje não tinha me deparado com listas tão extensas de lançamentos. Até mesmo minha lista de “livros com capas boas, sinopses interessantes e criativos” não teve menos de 20 livros. Portanto, após os cinco livros comentados mencionarei todos os outros que parecem interessantes. Como os Reinos Subterrâneos estão movimentados! Aos leitores novos: cliquem nas capas para mais informações ou comprar alguma obra; (*) e (^) indicam livros disponíveis para kindle ou em audio book, respectivamente; comentem o que acharam dos lançamentos (comprem minha felicidade!).

Lançamentos

The Journal of Bill Smith (David Mohr)

the journal of bill smith

Começando a semana com um livro independente. Independente. Estou degustando essa palavra, são poucas as vezes que tenho a chance de usá-la por aqui com um livro que mereça. É muito fácil ver por que The Journal of Bill Smith é uma publicação independente, mas caso restem dúvidas, vamos à sinopse.

Primeiro, de agora em diante me imaginem sentado no mesmo cenário que o Satã da capa sempre que aparecer um livro genérico nas Notícias (nenhum genérico será perdoado![trovão ao fundo]). A história é um novo retrato do inferno da Divina Comédia, partindo do cenário de Dante e explorando o que aconteceria a ele caso “o chefe lá de baixo” enlouquecesse e deixasse a administração. Começa então o tempo da anarquia e…

– Ei! É um livro pós-apocalíptico no inferno?

Aproximadamente, ao menos pelo que a sinopse trás. O protagonista (adivinhem) Bill Smith (é mesmo?) é um agnóstico que viaja por este inferno (ainda mais) desolado em busca de uma resposta. A sinopse trás diversas passagens da jornada, mas não citarei nenhuma delas, basta dizer que é uma obra completamente alegórica, voltada para a reflexão.

The Collector, livro 1: Dead Harvest (Chris F. Holm) *^

dead harvest

– Com essa capa?

Sim, não julgo livros pela capa (de vez em quando).

– Com essa sinopse?

Sim, sinopses simples podem representar histórias ótimas.

– Por que Dead Harvest está aqui afinal?

À primeira vista me pareceu uma obra simples e simplória, mas li em um dos meus blogs favoritos de reviews literários que a equipe estava esperando o lançamento. Por isso decidi pesquisar mais a fundo (não foi tão fácil) e consegui outras sinopses melhores em análises extremamente positivas. Basicamente a história é sobre um coletor de almas que se recusa a arrancar a alma de uma mulher que ele considera inocente. Simples? Essa é a sinopse oficial do livro, mas as outras sinopses que encontrei adicionavam a isso os seguintes fatores: há um background muito engenhoso para o protagonista, explicando como se tornou um coletor; os personagens principais são muito complexos; há outros coletores igualmente bem desenvolvidos aparecendo ao longo da história; o crime em torno do qual o livro gira é muito bem construído; as relações políticas entre céu e inferno são muito bem construídas.

PS: no amazon já há reviews do livro com sinopses mais completas.

Partials (Dan Wells) *^

partialsUm livro do qual o Brandon Sanderson falou no twitter muito interessante sobre trans-humanismo. NOT. Um livro muito interessante sobre a destruição dos seres humanos pelas máquinas. NOT. Não sei de fato contra o que a raça humana luta em Partials. Serão os Partials uma evolução dos seres humanos, androides criados pela humanidade ou uma facção de super humanos criados intencionalmente que cresceu demais? A sinopse não deixa claro, talvez esse seja, aliás, o enigma em torno do qual o livro gira. Enfim, a humanidade foi destruída em uma luta com os Partials, só restando algumas dezenas de milhares de humanos escondidos por aí. Os sobreviventes estão chegando ao final de sua luta pois há anos não nascem seres humanos imunes ao RM, o vírus que venceu a guerra. A protagonista, Kira, é uma médica que parte em uma jornada em busca de uma cura.

Não é tão criativo assim, mas o Brandon Sanderson falou dele Dan Wells ganhou alguns prêmios com seus livros anteriores e com seu podcast no qual o Brandon Sanderson participa. As reviews até agora são muito positivas, embora alertem que depois da metade o rumo da história muda completamente e se torna meio “louco”.

Walking the Clouds (Grace L. Dillon)

walking the clouds

Nosso livro de contos da semana. Ainda não sei exatamente o que esperar dele. Walking the Clouds é um livro de contos de ficção científica indígena… COMO? Ficção científica indígena.

– É um livro de ficção científica escrito por indígenas de diversas partes do mundo?

Hm… Não. É um livro de ficção científica escrito por autores consagrados de sci-fi baseando-se em mitos indígenas de diversas partes do mundo e com contribuições de autores indígenas. Não é tão legal quanto a outra possibilidade, mas ainda me deixou impressionado. O que esperar disso? O que esperar de cada grupo indígena retratado? Como afinal surgiu essa ideia?

Não acho que já tenha visto algo parecido, algum de vocês se lembra de alguma obra assim? Caso sim, deixem nos comentários. Caso não, leiam a sinopse de Walking the Clouds, pois diversos livros de Sci-fi baseados em mitologia indígena são citados, como por exemplo: The Moons of Palmares

Relançamento de destaque

The Windsmith Elegy, livro 2: Windsmith (Kevan Manwaring)

windsmith

Temos aí uma senhora capa, não? Por incrível que pareça, não foi por causa dela que coloquei  Windsmith na lista, mas sim pela falta de informações sobre o livro.  Há misteriosamente pouquíssimas reviews de sites… sérios espalhadas pela internet. Agora, após 8 anos desde a primeira edição de The Long Woman, vemos o relançamento da obra e em breve estará disponível também para kindle (ao menos é o que o site oficial diz).

Não tenho mais o que dizer. A sinopse é uma viagem de ácido (leiam as sinopses dos 4 livros da série em sequência), portanto sugiro que:

a) vejam o site oficia com todas as sinopses completas.

b) leiam esta review puxa-saco

Omnibus da semana

the clockwork vampire chronicles

song of the dragons

Estou Lendo: A Crônica do Matador do Rei, livro 1: O Nome do Vento

Ao longo da última semana li as primeiras 120 páginas do Nome do Vento. Preciso dizer que é uma obra excelente?

Primeiramente, a construção de mundo é muito boa, começando de forma bem simples para não confundir ninguém e aos poucos os elementos chave são incorporados à narrativa (diferente de obras em que o mundo é jogado na cara do leitor e ele que se acostume ou em que cada personagem precisa explicar três vezes como tudo funciona). Até o momento os personagens… o que dizer sobre eles? Kvothe é uma figura muito curiosa e carismática, Bast é um ótimo alívio cômico e o Cronista… comentarei sobre ele e alguns outros na próxima semana. Os diálogos merecem um destaque especial, mas sou suspeito para falar sobre isso, gosto muito mais de diálogos que de cenas de ação.

Isso deve ser o suficiente sobre O Nome do Vento por enquanto, em breve teremos um cast sobre ele (sei que vai ganhar!). Ah, sim, li mais algumas páginas da Saga Volsung e alguns samples de kindle de livros que comentei nas semanas anteriores.

Enfim, agradeço à presença de todos. Deixem suas críticas, sugestões, opiniões e comentários sobre o que estão lendo.

Retiro-me agora, mas deixo uma lista de menções honrosas com os livros mais interessantes da semana que não cheguei a comentar, por mais que quisesse. Quem sabe no futuro esta lista se torne uma constante?

Até a próxima semana, conto com a presença de todos!

Menções Honrosas

pale kings

living proofhow to be deathobsidian dreamcarpathiathe return of the exilesstands a shadow kings of morningthe ruined citykingdoms of dustthe scar-crow menspellboundarctic risingexogenethe spaces betweena kingdom besieged



Categorias: Notícias Subterrâneas
Tags: , , , , , , , ,

Lorde Worth

Caçador de Hobbies exóticos, leitor obsessivo e jogador compulsivo.

4 Comentários sobre Notícias Subterrâneas: Semana 22

  1. C. Presas

    Como começar… bom, primeiramente tenho que dizer que as capas dos livros escolhidos não me chamaram muito atenção e como eu to com uma preguiça extrema hoje não consegui achar a vontade para ler os comentários de todos os livros. Achei que Partials parece interessante mas não é o meu estilo de livro.
    Agora, eu tenho que dizer que teve alguns livros que você colocou na segunda lista, sobre os quais não comentou que pareciam bem mais interessantes e chamavam mais atenção, mas de novo, posso ser só eu. Por causa dessa segunda lista eu entendo porque certas pessoas acham isso meio deprimente, eu não terei tempo de ler metade dos livros e grande parte deles me interessaram (óbvio que eu ainda não pesquisei sobre estes) mas mesmo assim, acho que é uma pena não conseguir ter tempo o suficiente para ler estes livros – não comentando que eu ainda tenho que comprar os livros de uma saga que pretendo terminar antes de começar qualquer outro livro.

  2. Priscilla Rúbia

    Essa semana todos os livros me interessaram, especialmente os dois primeiros. Bom, estou aguardando os lançamentos nacionais -.- Estou lendo Sociedade das Sombras, um livro de contos que até agora promete ser interessante.
    Abraços!

  3. Ronaldo Cavalcante (@RonaldoCav)

    Como vai, senhor Satã…. digo Worth?

    Que capa tosca pro Dead Harvest, hein? Gostei da sinopse da Amazon

    Uuuuuuuu… tá aí uma antologia que gostaria de ler (vencendo meus preconceitos literários)… Walking the clouds parece ser muito bom.

    Windsmith o cara usou muita “Dênera”, né não? fala sério.

    Acabei de reler O Nome do Vento, senhor. E que livro bom, cara! Kwothe realmente é um ótimo personagem. Estou louco para saber da relação q ele tem com o Bast e toda a história entre eles. Comecei o Temor do Sábio e já estou gostando bastante.
    PS: Odeio a Deena… Ou pega ou não pega… que enrolação!

    • Lorde Worth

      Olá, minion… digo Ronaldo.

      Ronaldo, sendo muito franco, quando vi o Walking the Clouds pensei “Caraca, que sorte! Preciso colocar esse na lista!”. Agora a próxima luta será vencer meu preconceito com dragões e elfos (ha-ha!).

      Agora todos sabem o que acontece quando posso escolher os livros que mais me interessam: DOOOOOOOOORGAS, MANOLO…

      160 páginas do Nome do Vento – estado de espírito: correndo pelo mundo mágico da alegria infinita e rindo em voz alta de diálogos.

Adicione um comentário