Notícias Subterrâneas: Semana 24

Escrito por: | em 18/03/2012 | Adicionar Comentário |

Olá a todos, sejam bem vindos à vigésima quarta semana da grande expedição que empreendemos pelas selvas dos livros pouco divulgados ou que não chegaram/ chegarão ao Brasil. Definitivamente estou tendo problemas para acabar isto todo sábado, em no máximo duas semanas devo voltar ao horário normal (4 horas da tarde, sábado), mas por enquanto continuamos com os lançamentos aos domingos. Relaxem, abram suas mentes e preparem-se para o bizarro e o genérico, a semana de 11 a 17 de março foi movimentada (ainda bem).

Aos novos leitores: os avisos de sempre, aproveitem e leiam as Semanas anteriores.

Lançamentos Americanos

Arcadia (Lauren Groff) *^

arcadia

Começando a semana com altos níveis de alucinógenos, temos aqui um livro sobre hippies. Por que temos aqui um livro sobre hippies? Simples, Arcadia parece ser um livro muito bom.

Neste segundo livro de Lauren Groff, autora de The Monsters of Templeton, somos transportados ao final da década de 60, oeste do estado de NY, onde algumas dúzias de idealistas fundam uma comunidade rural chamada Arcadia. O protagonista, Bit, nasce em Arcadia e presencia o crescimento, ápice e decadência da comunidade. E então? Após isso acompanhamos Bit em sua batalha para se adaptar a um novo mundo muito mais duro e cruel (perdoem meu abuso dos adjetivos mais batidos que encontrei), chegando até a um futuro próximo onde todos andam com e-readers pelas ruas (sinto alguma mágoa da autora com e-readers).

Fiquei genuinamente curioso com Arcadia, por mais que goste do meu e-reader.

The Steel Seraglio (Mike Carey, Linda Carey, Louise Carey, Nimit Malavia)

the steel seraglio

Ficção histórica!

Não.

Quase. Ou nem tanto. A cidade de Bessa, capital dos prazeres carnais, é tomada pelo líder religioso Hakkim Mehdad, que logo se livra do sultão e de suas concubinas…

Mudando completamente de assunto, falemos dos autores, afinal esta é uma obra da família Carey. Mike Carey é um roteirista de quadrinhos, tendo trabalhado em diversos arcos de X-Men e Quarteto Fantástico além de muitas obras da Vertigo, como  Hellblazer, Lucifer, Sandman Apresenta e a adaptação de Neverwhere. Com sua esposa, Linda, e sua filha, Louise, Mike embarca em mais um de seus esparsos livros, um que parece bem mais decente do que aqueles outros.

Voltando ao enredo. As concubinas, perdidas no deserto, precisam então se unir, atrair aliados e se endurecer para retomar a cidade com um harém de ferro. Isso mesmo, um exército de concubinas invadindo um cidade, sintam-se livres para rir.

Acabaram? Ótimo, pessoalmente fiquei impressionado com o enredo, digo, são (não direi prostitutas) escravas sexuais (embora saiba que dependendo do momento e local históricos isso possa ser contestado) invadindo uma cidade ocupada por maniacos religiosos. Meu único receio é quanto ao Mike Carey, que está longe de ser o roteirista que mais respeito, com sorte as outras três compensarão qualquer deslize dele.

The Book of Lost Fragrances: A Novel of Suspense (M.J. Rose) *^

the book of lost fragrances

Mais um livro que cheira a Dan Brown. Cheira? HA-HA!

Tenho algo a admitir antes de falar sobre The Book of Lost Fragrances: o Perfume é meu livro favorito… de todos os tempos! (música dramática ao fundo) Não é por acaso que escolhi um livro que dizem usar as mesmas formas de descrição sensorial.

O enredo gira em torno de perfumes que remetem ao passado, odores que nos fazem relembrar momentos marcantes e são capazes de transportar alguém a um momento perdido. A protagonista, Jac L’Etoile, é atingida por um plot-Dan-Brown na cara e seu destino dá uma guinada que a leva de encontro a um perfume capaz de fazê-la reviver a vida de Cleópatra.

Dan Brown…

Ao menos várias críticas dizem que essa inspiração foi boa e se fundiu muito bem às descrições de odores. Sei que é improvável e extremamente difícil encontrar algum livro que siga a forma extrema de descrições do Perfume, mas caso The Book of Lost Fragrances tenha um décimo da precisão sensorial do meu livro favorito já será uma leitura curiosa.

Irregulars (Nichole Kimberling, Josh Lanyon, Ginn Hale, Astrid Amara) irregulars

Coletânea de contos da semana “Coletânea de novellas da semana”, Irregulars une quatro autores em um mesmo ambiente de fantasia urbana com o objetivo de criar bizarrices e romances no melhor estilo Men in Black (ao menos é o que a sinopse me leva a crer). Busquem informações sobre os autores, alguns fatos são interessantes.

Um aviso aos leitores homofóbicos: há casos de romance homossexual em Irregulars.

Irregulars é composto por quatro livros curtos, maiores que contos normais, centrados em quatro agentes da NIAD, uma organização estilo MIB que trata de criaturas muito mais diversas.

A primeira história, escrita por Nicole Kimberling, é sobre Keith Curry (pegaram a piada?), um chef que precisou se aposentar e virar vegetariano antes de se tornar um agente.

A seguinte é de Josh Lanyon, sobre o Comandante Rake e seus problemas com fadas, museus e artistas.

Por Astrid Amara, Silas August é um agente com problemas para se relacionar com seus colegas que precisa se adaptar a um novo parceiro, que por acaso é um assassino de outra dimensão.

Por fim, Henry Falk, escrito por Ginn Hale. Ler a sinopse deste conto me deixou bem desconfortável, embora muitas críticas digam que é muito mais aceitável quando se está lendo de fato. É a história que liga todas as outras e apresenta o agente mais antigo da organização, com uma sinopse apropriada a um final de antologia.

Hide Me Among the Graves: A Novel (Tim Powers) *

hide me among the graves

Tim Powers (respira fundo antes de tornar a escrever), chegou o inevitável dia em que preciso falar sobre ele.

Autor de On Stranger Tides (livro que originou o quarto Piratas do Caribe e The Secret of Monkey Island),  The Anubis Gates, Last Call, Declare, entre outras obras marcantes e premiadas, Tim Powers possui um estilo bem icônico. Seus livros são fantasias históricas (era dele que estava me esquecendo na semana passada, aha!) que muitas vezes se parecem muito mais com ficções históricas pela forma como se focam em datas e fatos muito precisos, mas sempre se aproveitando de incoerências e circunstâncias incertas.

Hide Me Among the Graves não parece ser exatamente o melhor que ele poderia oferecer (digo isso só tendo lido Anubis Gate e partes de On Stranger Tides), mas ainda transpira loucura. Nossos quatro protagonistas se veem frente a frente com o espírito de um médico ligado a Lorde Byron, figura recorrente nos livros do senhor Timothy, que os assombra e perturba. Assim se configura o enredo que reúne dois artistas amaldiçoados, uma prostituta, um veterinário e um espírito ensandecido. Poderia ser melhor, Tim, mas ainda parece decente.

Estou lendo

A Crônica do Matador do Rei, livro 1: O Nome do Vento

500 páginas.

Chego perigosamente próximo ao fim. Devo encerrar o livro no mesmo domingo em que publico esta Semana.

Ainda acho que as pessoas são legais demais, mas aceito isso como uma característica do mundo. O maior antagonista do livro é sem dúvida o próprio Kvothe, um ponto que achei excelente, o maior inimigo de cada personagem é o próprio personagem. Continuo rindo em voz alta com certas tiradas que possuem um timing muito preciso.

Ainda me impressiona que tenha sido lançado por aqui, mais ainda me impressiona que tenha o mesmo número de páginas da Guerra dos Tronos com metade do tamanho.

 

Obrigado a todos pela presença.

Deixem seus comentários, críticas, sugestões e o que estão lendo (me alegra ver cada comentário novo)

Até a próxima semana!

#PareDeAtrasar

Eventos de Lançamento

Coletânea de Contos (Caio Thomaz)

Data: 22/03/2012 (Quinta-feira)

Horário: 19h00

Local: Saraiva Shopping Galleria Campinas

Endereço: D. Pedro, I – Km 1315 – Jardim Milopoles – Campinas -SP

Entre Amores Cruzados (Vanessa de Cássia)

Data: 21/03/2012 (quarta -feira)

Horário: 19h30

Local: Saraiva Shopping Center Norte

Endereço: Travessa Casalbuono, 120 – Vila Guilherme – SP

Menções Honrosas


the vanisherswide openaftermath

 



Categorias: Notícias Subterrâneas

Lorde Worth

Caçador de Hobbies exóticos, leitor obsessivo e jogador compulsivo.

4 Comentários sobre Notícias Subterrâneas: Semana 24

  1. C. Presas

    Tenho que dizer, os livros estão melhorando a cada semana, muitos discordarão, mas já era de esperar pois tenho um gosto muito peculiar para literatura e sou muito difícil de agradar quando o assunto é a leitura. Essa semana, foi muito interessante ler tudo, nem todos os livros nem sinopses me chamaram a atenção mas certas partes de algumas sinopses foram bem interessantes.
    Achei que “The Book of Lost Fragrences” pode ser um livro bem legal, adorei a capa só não entendo de onde veio o Dan Brown, mas deve ser algum tipo de inside joke que eu duvido que entenderei pois eu não leio com frequência.
    “Hide Me Among The Graves” parece ser um livro muito legal, não tenho como explicar por que já que a sinopse não me chamou à atenção, mas com certeza séria um livro que eu alguma vez poderia, pelo menos, começar a ler. “Irregulars” é outro livro que também gostei, mas não foi nada de especial. Os outros dois não achei nada interessantes mas possivelmente atrairão à atenção de muitos outros leitores daqui.
    Espero que consiga voltar ao horário normal o mais cedo possível, pois mesmo sabendo que eu não vou ler esses livros eu gosto de saber dos lançamentos recentes e pesquisar da muito trabalho (sim, sou preguiçosa mesmo). Essa é uma das grandes razões pelas quais eu gosto dessa coluna, é um jeito bem rápido, fácil e interessante de aprender sobre certos autores e a opinião que as pessoas têm deles.

  2. Ronaldo Cavalcante (@RonaldoCav)

    Nossa! tô louco pra ler The Steel Seraglio. Que coisa doida kkkkk COMO que essas moças (ser educado não mata ninguém) conquistarão a cidade? Ok, tem uns quatro ali bem habilidosos, mas mesmo assim deve ser bem curioso. Torço para que chegue por aqui traduzido.
    Cheio dos trocadilhos hein, sr. Worth? hahaha mas não saquei a “A primeira história, escrita por Nicole Kimberling, é sobre Keith Curry” mas tudo bem… é uma piada na postagem de contos então nem quero saber ¬¬

    Nossa… descrição sensorial é algo muito esquisito né? Acho fantástico quem consegue usar direito. Em o Nome do vento mesmo tem várias ocorrências, né?
    Mas nãos ei se teria saco pra ler The Book of Lost fragrances.. sei lá… não vou com a cara da Cleopatra.

    Quase acabando, hein? Muito bem colocado… É incrível como cada personagem se sabota as vezes, né?
    Nem me fale em risadas, o humor do livro é muito bom e bem colocado.
    Alguma dica do que vc acha que seja o Bast? tenho minhas opiniões e minha curiosodade está no ápice. O relacionamento deles também me intriga.

    Vlw pelas notícias, sr. worth… não me inporto que se atrase, desde que apareça semanalmente ^^
    Torcendo aqui para “Palácio de aço” chegar ao Brasil…

    • Lorde Worth

      Ah, meu trocadilho péssimo. Explicando a piada:Keith Curry; cozinheiro; cozinheiro-cozinhar-curry. Molho curry?
      Que piada dos 50 infernos!

      Acabei O Nome do Vento! Foi excelente, especialmente tratando dos personagens. Quem é o Bast…

      Bom, que ele é uma fada ficou claro. Como ele e o Kvothe se conheceram… prefiro ler o próximo antes de dizer algo completamente sem noção. Minha primeira teoria após acabar o primeiro livro: nah, realmente não pretendo opinar ainda.

      Torcendo muito para ter The Steel Seraglio no Brasil, e que a tradução seja algo bem aleatório como “O Harém de Aço e a Rainha do Deserto”.

  3. Ronaldo Cavalcante (@RonaldoCav)

    Nossa!! Mas nem se eu dividisse minha mente em seis partes e mandasse cada uma pensar no seu trocadilho eu iria chegar nisso #muitoruim

    Bast uma fada? Não diria bem uma fada, um encantado certeza… maa minha dúvida persiste apesar das dezenas de dicas ^^

    Estou terminando o Temor do Sábio e, cara, só tenmho uma pergunta se pudesse fazê-la ao autor: O quão divertido foi escrever essa segunda parte, Patrick? Descreva.

    Se vc gosta mesmo de diálogos, Sr Worth, vai ADORAR a continuação. Tem tanto diálogo, de forma verbal(ou não… uma das partes mais legais do livro) que quando chega uma narração vc até estranha hehehe

    Uuuuuuuu… Harém de Aço ficou fera, hein? … bem melhor!

Adicione um comentário