Notícias Subterrâneas: Semana 35

Escrito por: | em 04/06/2012 | Adicionar Comentário |

Atrasado, mas chegando com uma voadora de dois pés. Olá! Lorde Worth aqui, começando a gloriosa trigésima quinta semana das Notícias Subterrâneas! Relatando os lançamentos americanos e nacionais de maior destaque (ou com as capas mais bonitas) da semana de 27 de Maio a 2 de Junho, desbravaremos novamente os maravilhosos Reinos Subterrâneos da Literatura. Sem perda de tempo, começamos com Alan Campbell!

Lançamentos Americanos

Damnation for Beginners (Alan Campbell)

Damnation for Beginners

Alan Campbell é o autor de uma curiosa série de fantasia sombria/ steampunk gótico chamada Deepgate Codex, na qual retratou a cidade suspensa de Deepgate, pendendo em sua cama de correntes sobre o abismo onde um deus maligno habita. Há alguns meses li o primeiro livro, Scar Night, e achei excelente a forma do autor para apresentar as brutalidades dos cenários que descreve sem perturbar o leitor de cara, mas sem tornar a narrativa maçante. E sim, leitor que discorda, o segundo capítulo do livro já é bem pesado mesmo assim.

Lançamento da Subterranean Press (ou seja, uma edição deluxe-meodeos-comprem-antes-que-acabe),  infelizmente, ou felizmente, Damnation for Beginners não é mais um livro sobre Deepgate. Ainda é no mundo de Deepgate Codex, mas a história se passa em Cog City e, bem, no Inferno. Jack Aviso (criativo, para variar) é um funcionário da Henry Sill Banking Corporation que acaba no inferno após um dia ruim, iniciando uma jornada por vingança a partir daí. Há sempre aquele prazer mórbido em ler um livro sobre jornadas pelo inferno, e desde The Journal of Bill Smith (que li e recomendo muito) acredito na capacidade de um bom autor de ainda conduzir discussões pautadas em boas alegorias além de só descrever torturas e sofrimento. Afinal, é fácil descrever cenas de tortura criativamente, mas dar um sentido à violência é  bem difícil.

Toxicity (Andy Remic)

toxicity

Cyberpunk! Estamos realmente passando por todos os subgêneros punks (steam, diesel e cyber, lembram-se de mais algum?). Antes de mais nada, falemos do autor. Andy Remic é o autor de várias séries de fantasia científica militar ou bizarrices como The Clockwork Vampire Chronicles. Só isso mesmo. Toxicity é um retrato de uma galáxia utópica, onde diversas raças coexistem em harmonia plena e onde as sociedades são benevolentes e pacíficas. A única parte interessante dessa galáxia é aparentemente o planeta lixão TOX1C, destino de todos os restos da galáxia, sejam eles corrosivos, nucleares, infecciosos, ou só asquerosos.

A narrativa de Toxicity tem o objetivo de mostrar a parte sórdida da sociedade perfeita, em um mundo asqueroso, onde eco terroristas e androides lutam entre o lixo. Antes que me critiquem, o cenário mais amplo não é cyberpunk, mas o planeta lixão em si parece um bom exemplo de tudo que o “punk” do nome representa.

Também disponível para kindle e Kobo.

Blightcross (C. A. Lang)

blightcross

Um híbrido curioso surge neste mundo cheio de steampunk! (Parem de escrever steampunk!) Blightcross é um daqueles poucos livros de Dieselpunk que ainda aparecem nos recanto mais ocultos dos Reinos Subterrâneos, mas ainda possui um aspecto dual, pois a gasolina está em conflito com a magia. O mundo acabou em guerras e anarquia, mas resquícios da civilização de outrora ainda se mantêm em cidades-estado baseadas na extração de petróleo. Uma militar fugitiva descendente de um povo voltado para as artes mágicas é contratada para roubar um quadro encantado do ditador de Blighcross, mas após diversas situações desagradáveis precisa se unir a ele para salvar a cidade de uma conspiração mágica. Fico curioso para ver como será retratado o choque entre o diesel e a magia em um cenário restrito a uma só cidade. Claro, também há as alegorias ao neo-colonialismo e às guerras atuais por petróleo.

Também disponível para kindle.

Tapa-buraco Atrasado

Nightrunner, livro 6: Casket of Souls

Casket of Souls

Sword & Sorcery, Capa-espada, chamem como quiserem. Nightrunner é uma consagrada série iniciada em 1996 que fala das aventuras da dupla de nightrunners Alec e Seregil (nobres, ladinos, espiões, guerreiros, criminosos e tudo o mais). Em Casket of Souls as ambiguidades morais aumentam, as tramas políticas se tornam mais complicadas e os inimigos se multiplicam ainda mais. Ah, e uma praga entra em cena também. Não li nenhum dos anteriores, então não creio que eu tenha muito mais o que adicionar, e como pretendo ler os anteriores acho melhor não procurar mais informações sobre o enredo. Mas, trama política+ S&S+ ambiguidades morais já é um prato cheio.

Também disponível para kindle e Kobo.

Lançamentos Nacionais

O Alma – A Face de Outro Mundo (José Oliveira)

O Alma

Bom, não tenho a data oficial de lançamento, mas chequei na semana passada e estava em pré-venda, agora não está mais. Só posso concluir que foi lançado, não? Primeiramente, que capa bonita. Realmente um ótimo trabalho nessa área. Mas quanto à sinopse… Tomara que eu esteja errado.

O protagonista Jefferson é o estereótipo do garoto por-favor-tenham-pena que por acaso tem uma namorada/esposa  (no caso, esposa) linda demais para ele. Um dia, enquanto pescava, é visitado pela figura negra e cintilante de um alien em busca de hospedeiro. Familiar… E assim, através de uma relação de simbiose surge O Alma, novo super herói da região (Venon, é voce?). Mas outros seres cósmicos descem à Terra para destruir a raça humana por acharem que somos responsáveis pela destruição de seu planeta (como nos superestimam!).

É uma sinopse bem clichê, não tentarei fingir que não é, mas ainda acho que se as cenas de luta forem bem escritas o livro pode se salvar com louvor. Afinal, entre um grande clichê maçante e uma boa referência emocionante só há um pequeno passo. Será “homem-aranha com pokemom” um bom livro com diversas referências pop ou só algo bem fraco? Julgando pela capa será um livro muito bom.

Estou Lendo

A Torre Negra, livro 4: Mago e Vidro (Stephen King)

Lias primeiras cem páginas de Mago e Vidro na última semana, basicamente a cena das adivinhações contra o Blaine. Cem páginas rápidas e fáceis, nem parecem pertencer à mesma série que o pistoleiro (que demorei três semanas para ler). Mago e Vidro parte do mesmo ponto em que As Terras Devastadas acabou,exatamente do mesmo ponto, no mesmo clímax, parece que agora a série realmente engrenou, tomara que continue assim. Agora talvez eu possa começar a amar a Torre Negra tanto quanto gostaria, sem ficar reclamando do ritmo mal pensado ou do cenário mal desenvolvido. Sem muito mais que isso, a semana foi corrida.

Acabamos por aqui o breve relatório da semana. Digam o que acharam dos lançamentos, o que estão lendo e me mandem aos nove infernos por meu atraso, sintam-se a vontade. Na próxima semana retornaremos com mais uma excursão rumo aos Reinos Subterrâneos!

Até lá.

Menções Honrosas

WorldsoulNight's EnginesOsiris
The Janus AffairAll Spell Breaks Loose




Categorias: Notícias Subterrâneas
Tags: , , , , , , , , , , , ,

Lorde Worth

Caçador de Hobbies exóticos, leitor obsessivo e jogador compulsivo.

3 Comentários sobre Notícias Subterrâneas: Semana 35

  1. Renan MacSan

    Duas coisas:

    A capa de O Alma seria realmente bonita… se não fosse cópia da imagem do Dr. Manhattan do filme Watchmen. Veja você mesmo: http://migre.me/9lLLk

    Cara, antes de engrenar em Mago e Vidro sugiro ver o filme O Mágico de Oz de 1939, pq ele faz paralelos durante todo o livro com esse filme, incluindo coisas que passam despercebidas se não tiver visto a película.

    • Lorde Worth

      Renan… Eu percebi a do Dr. Manhattan, mas quis salvar alguma coisa do livro para não parecer que fui só destrutivo nas minhas críticas -__-‘ Mas já que VOCÊ disse e não eu, posso concordar plenamente, nem sei por que falei desse livro e_e

      É, quando apareceu uma placa do Kansas no Mago e Vidro desconfiei de alguma coisa… (e no começo do livro tem um trecho do Mágico de Oz)Vou ficar atento, vi o filme há poucos meses por recomendação do Jurassicast (jabá!). Vejamos se consigo perceber todas as referências.

  2. Ronaldo Cavalcante @RonaldoCav

    Falando em atraso…
    Ando muito atarefado (Escrevendo a continuação de Cinco Luas, trabalhando que nem um escravo do submundo e suando feito um leitão fugindo do abate) e quase perdi minha semana de lançamentos subterrâneos!!! This can NOT happen!!!

    Sr. Worth… acho q é a primeira semana que gosto de TODOS!!! Não sei se é saudade das Not. Subterrâneas, tipo, quando vc tá com muita fome e qualquer coisa q vc comer fica uma delícia… Tô decidindo ainda.

    Damnation parece ser muito legal. Também adoro estágio no inferno com motivação.
    Muito bacana também a história de Toxicity. Todo um planeta destinado a acumular lixo é uma ideia realmente muito bacana. Nossa Lua não perde por esperar. Mas se é um planeta tão evoluído não seria melhor lançar ao sol, ou deixar vagar para o esquecimento do universo? (até que um dia o lixo que vc lançou despreocupadamente centenas de anos atrás retorna misteriosamente e seu alvo é o planeta de origem… ^^ Fica a dica pra quem escreveu e de nada)
    Primeira coisa de Casket of Souls, a capa é bonita? É! Mas porque diabos o cara está posando para uma foto? Sério… ninguém para nessa pose se não é modelo ou coisa parecida. Não há motivação para uma postura dessa em um cenário normal, mesmo se vc for O CAPA E ESPADA pica das galáxias…
    Gente… o cara copiou mesmo o Dr. Manhattan??? Está a laaata, né? Puxa…
    Ri muito com “Venom, é vc?” … agora “Homem aranha com Pokemon” foi a gota d’água hahahahahaha. Realmente… tomara que as cenas de luta sejam boas.
    Quero muito ler essa série do tio Stephen, mas sempre me ocupo com outros livros mais pop, digamos assim… Tenho que parar com isso.
    Estou no terceiro livro de Dragões de Eter… para mim até agora o segundo foi melhor, vamos ver… leitura empacou pelo pau dentro de cada dia que não está “facio”… semanas muito corridas. Sim, Estou boca suja nessa semana… me deixa!

    Abração, Sr. Worth. Vlw novamente ^^

Adicione um comentário