Clássicos da Literatura

Moby Dick ou A Baleia

Publicado em by Gustavo Domingues | em Clássicos da Literatura, Resenha, Review | Deixe um comentário  

 

Estivemos parados, estivemos improdutivos em relação ao Grifo. Mas eu venho até vocês lhe prometer que teremos muitas publicações no futuro, pelo menos enquanto eu aguentar dispara-las várias vezes por semana. Então segurem suas tiaras e cartolas, madames e cavalheiros, porque vamos ter uma viagem vertiginosa, literariamente falando.

Que livro melhor para começar nossa nova onda de resenhas que Moby Dick, um dos meus livros prediletos?

IMG_20160221_142246569

Moby Dick, ou A Baleia, foi escrito por Herman Melville e publicado originalmente em 1851. Ele foi inspirado pelo naufrágio do navio Essex, comandado pelo capitão George Pollard quando este foi atingido por uma baleia e afundou. O livro também é baseado nas experiências do próprio autor, que viajou em uma expedição baleeira e também encontrou pessoalmente tribos canibais.

De forma geral o livro narra a expedição do Pequod, um navio baleeiro comandado pelo Capitão Ahab, que parte de Nantucket, uma cidade em Massachusetts, na costa leste dos Estados Unidos. O livro é narrado por Ismael, um novo membro na expedição do navio, o por seus olhos vemos a história e por sua experiência aprendemos sobre o mar e a caça às baleias. E de Ismael vem a frase que inicia o livro, uma das mais célebres da literatura: “Pode me chamar de Ismael”. Continue lendo…

Clássicos são Intocáveis? A discussão de Before Watchmen

Publicado em by Renan MacSan | em Clássicos da Literatura, Diversos, Notícias | 18 Comentários

Nas últimas semanas foi oficializada a notícia de que a DC Comics iria revisitar uma das histórias em quadrinho mais clássicas, Watchmen, escrita por Alan Moore e considerada por muitos a melhor obra de todos os tempos nessa mídia.

Publicado em 1986, Watchmen tornou-se um projeto revolucionário por transformar uma história de super-heróis em algo além. O que seria do mundo se os heróis fossem reais? Essa é a grande premissa da narrativa cínica e pungente que coloca esses super-seres como pessoas de carne e osso e terríveis defeitos, sem temer assuntos controversos como sexo, estupro e violência. Alan Moore fez talvez sua maior obra, em 12 edições, com começo meio e fim, utilizando-se de grandes reviravoltas, metalinguagens e referências.

Continue lendo…

Mashup de Clássicos da Literatura Nacional

Publicado em by Juliana Morais | em Clássicos da Literatura, Notícias | 6 Comentários

Toda vez que eu vejo um livro destes que tivemos de ler na escola, eu lembro da Dani “xingando” Lucíola e Senhora. Então advinhem de que meu lembrei quando vi há algum tempo os livros abaixo?

A editora Leya, através do selo Lua de Papel lançou no ano passado a coleção Clássicos Fantásticos que faz um ‘mashup’ de quatro livros da literatura nacional: Senhora de José de Alencar, Dom Casmurro e O Alienista de Machado de Assis e Escrava Isaura de Bernardo Guimarães.

Livro Senhora, a Bruxa

Em Senhora, Aurélia conta com a ajuda das irmãs Blair para se vingar de Fernando, Continue lendo…

Review: Orgulho e Preconceito

Publicado em by Thaís Priolli | em Clássicos da Literatura, Review: Literatura | 4 Comentários

Orgulho e Preconceito é o sucessor do primeiro livro de sucesso da autora Jane Austen, Razão e Sensibilidade. Ele foi escrito em 1797, mas só foi lançado em 1813.

Capa do Livro "Orgulho e Preconceito"

Orgulho e Preconceito


A trama gira em torno de Elizabeth Bennet a segunda filha de 5 filhas do Sr. Bennet. No início do livro descobrimos que o Sr. Bingley, um jovem e rico nobre de Londres, mudou para a casa de Netherfield, próximo à fazenda dos Bennet, e a Sra. Bennet já faz planos para casar uma das filhas dela com ele. Ela está desesperada para casar as filhas, pois a fazenda só poderia ser herdada por um homem e como o Sr. Bennet não tem filhos, ela será deixada para um sobrinho de quem elas não gostam muito o Sr. Collins (que no meio do livro pede Elisabeth em casamento e ela não aceita) Continue lendo…