Clássicos da Literatura

Clássicos da Literatura: Tarzan

Publicado em by Kaíde Tavian | em Animação, Cinema, Clássicos da Literatura, Diversos, Fantasia, Mangás e Quadrinhos | Deixe um comentário  

Tarzan é um personagem criado por Edgar Rice Burroughs (1875 – 1950), foi publicado pela primeira vez em 1912 em uma revista Pulp chamada All-Story Magazine e em forma de livro em 1914 com o titulo de Tarzan of the Apes. Teve uma sequencia de mais 24 livros e vários contos escritos por Burroughs, nem todos, infelizmente, publicados aqui no Brasil. Teve vários outros trabalhos escritos e adaptados por demais autores tanto autorizados como não autorizados, e em muitas outras mídias como filmes, hq’s, desenhos animados e por aí vai. Continue lendo…

Review: A Revolta de Atlas

Publicado em by Thaís Priolli | em Clássicos da Literatura, Resenha, Review, Review: Literatura | Deixe um comentário  

A Revolta de Atlas foi escrito por Ayn Rand e publicado em 1957. Ela nasceu na Russia em 1905 e mudou-se para os EUA em 1926. Por isso ela é considerada “russa-americana” (se essa é uma expressão correta).

Ayn Rand é criadora da filosofia objetivista, que tem como base o princípio das pessoas serem impulsionadas pela lógica e pela razão. Tendo como principal ideia de moralidade de uma pessoa, que esta atinja felicidade própria. O libertarismo é uma posição política influenciada por esta filosofia.

Ayn Rand

Então sim, se você veio procurar nos livros da Ayn Rand apologia ao socialismo e ao bem maior e coletivo, você não irá encontrar. Na verdade, ela vai tentar te explicar detalhadamente o porquê de muitas ideias do socialismo poderem dar errado durante este livro, então se você discorda da opinião da escritora e não está aberto a discussões e reflexões, não aconselho a leitura.

Eu realmente espero que pelo menos você prossiga com a leitura deste artigo. Nem se for para falar mal do livro depois, apesar de eu esperar que você o leia antes disso.   Continue lendo…

Review: O Homem do Castelo Alto

Publicado em by Thaís Priolli | em Clássicos da Literatura, Resenha, Review, Review: Literatura | Deixe um comentário  

O Homem do Castelo Alto foi escrito por Philip K. Dick e lançado em 1962. Aqui no Brasil é possível achar várias edições do livro, a que eu utilizei para fazer esta review foi a da Editora Aleph, a terceira edição que foi feita em 2009. É bem interessante que a editora tem utilizado o mesmo estilo de capa para todos os livros do Philip K. Dick.

Outros livros que eu havia lido de distopia em geral elaboram uma sociedade no futuro de acordo com correntes políticas atuais. Mas o interessante no O Homem do Castelo Alto é que Philip K. Dick pegou um fato do passado, o alterou e imaginou como o mundo seria a partir disso.

E qual seria esse fato? Continue lendo…

Moby Dick ou A Baleia

Publicado em by Gustavo Domingues | em Clássicos da Literatura, Resenha, Review | Deixe um comentário  

 

Estivemos parados, estivemos improdutivos em relação ao Grifo. Mas eu venho até vocês lhe prometer que teremos muitas publicações no futuro, pelo menos enquanto eu aguentar dispara-las várias vezes por semana. Então segurem suas tiaras e cartolas, madames e cavalheiros, porque vamos ter uma viagem vertiginosa, literariamente falando.

Que livro melhor para começar nossa nova onda de resenhas que Moby Dick, um dos meus livros prediletos?

IMG_20160221_142246569

Moby Dick, ou A Baleia, foi escrito por Herman Melville e publicado originalmente em 1851. Ele foi inspirado pelo naufrágio do navio Essex, comandado pelo capitão George Pollard quando este foi atingido por uma baleia e afundou. O livro também é baseado nas experiências do próprio autor, que viajou em uma expedição baleeira e também encontrou pessoalmente tribos canibais.

De forma geral o livro narra a expedição do Pequod, um navio baleeiro comandado pelo Capitão Ahab, que parte de Nantucket, uma cidade em Massachusetts, na costa leste dos Estados Unidos. O livro é narrado por Ismael, um novo membro na expedição do navio, o por seus olhos vemos a história e por sua experiência aprendemos sobre o mar e a caça às baleias. E de Ismael vem a frase que inicia o livro, uma das mais célebres da literatura: “Pode me chamar de Ismael”. Continue lendo…

Clássicos são Intocáveis? A discussão de Before Watchmen

Publicado em by Renan MacSan | em Clássicos da Literatura, Diversos, Notícias | 18 Comentários

Nas últimas semanas foi oficializada a notícia de que a DC Comics iria revisitar uma das histórias em quadrinho mais clássicas, Watchmen, escrita por Alan Moore e considerada por muitos a melhor obra de todos os tempos nessa mídia.

Publicado em 1986, Watchmen tornou-se um projeto revolucionário por transformar uma história de super-heróis em algo além. O que seria do mundo se os heróis fossem reais? Essa é a grande premissa da narrativa cínica e pungente que coloca esses super-seres como pessoas de carne e osso e terríveis defeitos, sem temer assuntos controversos como sexo, estupro e violência. Alan Moore fez talvez sua maior obra, em 12 edições, com começo meio e fim, utilizando-se de grandes reviravoltas, metalinguagens e referências.

Continue lendo…

Mashup de Clássicos da Literatura Nacional

Publicado em by Juliana Morais | em Clássicos da Literatura, Notícias | 6 Comentários

Toda vez que eu vejo um livro destes que tivemos de ler na escola, eu lembro da Dani “xingando” Lucíola e Senhora. Então advinhem de que meu lembrei quando vi há algum tempo os livros abaixo?

A editora Leya, através do selo Lua de Papel lançou no ano passado a coleção Clássicos Fantásticos que faz um ‘mashup’ de quatro livros da literatura nacional: Senhora de José de Alencar, Dom Casmurro e O Alienista de Machado de Assis e Escrava Isaura de Bernardo Guimarães.

Livro Senhora, a Bruxa

Em Senhora, Aurélia conta com a ajuda das irmãs Blair para se vingar de Fernando, Continue lendo…

Review: Orgulho e Preconceito

Publicado em by Thaís Priolli | em Clássicos da Literatura, Review: Literatura | 4 Comentários

Orgulho e Preconceito é o sucessor do primeiro livro de sucesso da autora Jane Austen, Razão e Sensibilidade. Ele foi escrito em 1797, mas só foi lançado em 1813.

Capa do Livro "Orgulho e Preconceito"

Orgulho e Preconceito


A trama gira em torno de Elizabeth Bennet a segunda filha de 5 filhas do Sr. Bennet. No início do livro descobrimos que o Sr. Bingley, um jovem e rico nobre de Londres, mudou para a casa de Netherfield, próximo à fazenda dos Bennet, e a Sra. Bennet já faz planos para casar uma das filhas dela com ele. Ela está desesperada para casar as filhas, pois a fazenda só poderia ser herdada por um homem e como o Sr. Bennet não tem filhos, ela será deixada para um sobrinho de quem elas não gostam muito o Sr. Collins (que no meio do livro pede Elisabeth em casamento e ela não aceita) Continue lendo…