Kindle Sample: The Grimm Curse

Escrito por: | em 14/01/2012 | Adicionar Comentário |

Finalmente comprei um e-reader, um Kindle, e uma coisa legal da Kindle Store é que eles permitem que você baixe uma amostra dos livros para ler algumas páginas e decidir se você quer comprar aquele livro. Decidi então usar isso a favor da coluna “Primeiras Páginas” que eu já havia começado e fazer algumas reviews dessas “amostras”. A ideia é fazer uma review curta, dizer o que achei daquele trecho do livro e se fiquei com vontade de ler o livro inteiro a partir disso.

O primeiro livro que peguei para ler foi “The Grimm Curse: Once Upon a Time is Now”, de Stephen Carpenter.

Capa do Livro ˜The Grimm Curse: Once Upon a Time is Now" de Stephen Carpenter

Capa do Livro ˜The Grimm Curse: Once Upon a Time is Now" de Stephen Carpenter

O livro é sobre um garoto de 15 anos que descobre que é um descendente dos irmãos Grimm (aqueles dos contos de fadas, sabem?).

Para ser sincera, atualmente eu estou meio cansada de livros com protagonistas adolescentes. Não tenho certeza se é o gênero que me cansou ou se ficou popular e começaram a surgir muitas coisas de qualidade mediana. De qualquer forma, eu achei interessante a proposta, de fazer uma história com base em contos de fada. Tenho a impressão que a ideia do livro serviu de base para a série “Grimm” que surgiu esse ano, mas não consegui encontrar nenhuma informação para confirmar isso.

Bom, infelizmente a amostra não foi suficiente para o livro chegar a ter alguma ação, a amostra terminou quando o personagem (o livro é narrado em primeira pessoa) ainda estava explicando quem ele era e de onde ele havia vindo. Achei a escrita bem infantil (não no melhor sentido) e em geral não achei particularmente bem construida. Para esses primeiros capítulos senti que o autor enrolou um pouco com besteiras que talvez fossem uma tentativa de definir o personagem, só que para mim não colou muito bem.

Veredito: Eu tinha gostado bastante da premissa, mas achei que a narrativa deixou bastante a desejar. Talvez se eu tivesse chegado a alguma parte da ação o livro tivesse conseguido prender a minha atenção, mas acho que de alguma forma parte do talento de um autor precisa estar em cativar o leitor o mais breve possível, para prendê-lo na leitura e, nesse caso, isso não aconteceu. Pode até ser que eu continue a ler esse livro em algum momento para ver no que vai dar, mas dúvido que isso aconteça muito cedo.



Categorias: Review: Primeiras Páginas
Tags: , , , , , ,

Dani Toste

Advogada, jogadora de RPG, viciada em internet, amante de de livros, séries, música e filmes. Acha que o Lewis Carrol é um gênio, é obcecada pelos livros da Alice que considera os melhores do mundo.

4 Comentários sobre Kindle Sample: The Grimm Curse

  1. Priscilla Rúbia

    Tenho que comprar um Kindle -.-
    Acho que protagonistas adolescentes cansou todo mundo, mas nem todos são ruins. Eu estou numa “fase” que qdo vou ler uma resenha e leio a palavra “vampiro” eu paro de ler. Virou moda e a maioria das coisas n vale a pena.
    Bem, pode ser que o livro seja bom. Tem alguns livros onde as primeiras páginas são chatas. Muitos livros que já li, as primeiras 100 páginas são um saco e depois ficou ficou muito bom.

    • Dani Toste

      Olha, eu estou gostando bastante do meu Kindle, então recomendo muito!! O problema de comprar no Brasil é que ainda estão cobrando impostos =(

      É, ultimamente eu tenho me perguntado se essas “fases” me irritam por causa da “moda” ou porque como aparece muita coisa, a tendencia é que a maioria realmente não seja de boa qualidade.

  2. Lorde Worth

    Parabéns por adentrar o colossal mundo da kindle store! Muito bom o revival da coluna e bem vinda de volta, Dani!
    É muito raro que eu me interesse por um livro pelos primeiros capítulos, mesmo que seja um começo cheio de emoção. Mas com certeza se o autor começa a te empurrar muitos detalhes psicológicos pouco interessantes é porque está meio desesperado para que o leitor goste do protagonista. Se bem que, n’A Torre Negra a personalidade do pistoleiro é construída lentamente e só comecei a gostar da série no quarto livro, mas talvez isso seja por outras questões.

    • Dani Toste

      EEEE, obrigada!

      Então, eu acho complicado julgar pelas primeiras páginas, porque o autor ainda não teve tempo de “formar” a trama, mas ao mesmo tempo, acho que o começo precisa ser suficientemente bem construido para fazer com que o leitor queira continuar a leitura, nem que seja pela “promessa” da história que está por vir.

      Nesse caso específico, eu achei a proposta interessante o suficiente para querer saber o que aconteceu, mas pela narração do começo do livro tive a impressão de que ele vai me cansar.

      Acho que essa é a questão sabe, pode até acontecer de a trama ainda não ter se desenvolvido plenamente no começo do livro, mas acho que o conjunto da escrita (pelo estilo e qualidade da narrativa) e a proposta da trama tem que ser suficiente para fazer você querer chegar naquele ponto em que a trama começa a se desenrolar.

Adicione um comentário